Archive for the ‘Futebol em Geral’ Category

Pelo bem do futebol?

dezembro 2, 2010

A Fifa anunciou na tarde desta quinta-feira, em Zurique, na Suíça, que Rússia e Catar serão as sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022.

Mas será que a Fifa decidiu levar a Copa do Mundo para Rússia e Catar pensando exclusivamente em expandir o futebol por lá?

Vale lembrar que os dois países escolhidos, principalmente o Catar, estão investindo fortemente em levar a seus países grandes eventos esportivos, como a Fórmula-1, por exemplo.

Sabendo que os bastidores da Fifa são nebulosos quando o assunto é financeiro, as escolhas não foram lá uma grande surpresa.

Anúncios

Analogias Futebolísticas – Parte 1

dezembro 29, 2009

Há tempos que venho querendo colocar em pauta este assunto. Todavia, em razão do pouco tempo de que venho disponibilizando, não havia tido ainda a oportunidade devida. Eis que ela surgiu. Tenho certeza de que será um tema interessantíssimo para 99% dos “tocoymevoyenses”. Tudo bem que o futebol brasileiro é o mais competitivo e que é de difícil comparação em relação aos mundos futebolísticos de outras nações. De qualquer modo, podemos fazer algumas “adaptações” para se chegar neste ponto que idealizo. Se formos atentar para o Campeonato Italiano, verbi gratia, poderemos chegar à seguinte conclusão, em termos de qualificação clubística:

____________________________________

Camaronês Samuel Eto'o é o investimento que vem dando certo na Internazionale de Milão/ITA. FONTE: Corriere Dello Sport

Camaronês Samuel Eto'o é o investimento que vem dando certo na Internazionale de Milão/ITA. FONTE: Corriere Dello Sport

OS GRANDES DA ITÁLIA (Tradicionais Levantadores de Taça): AC Milan, Juventus e Internazionale

O QUASE GRANDE (Levanta Taças de Menor Importância): Roma

OS MÉDIO-GRANDES DA ITÁLIA (Tem Currículo, Mas Ainda Não Deslanchou): Fiorentina, Lazio, Parma, Sampdoria e Udinese

AQUELE QUE JÁ FOI ASPIRANTE A GRANDE (Venceu Torneios Importantes, Mas Não Teve Manutenção): Napoli

OS MÉDIOS QUE DIFICILMENTE REBAIXAM (Incansáveis Resistentes): Atalanta, Bari, Bologna, Cagliari, Genoa e Palermo

O GLORIOSO QUE SE PERDEU NO PRETÉRITO IMPERFEITO (Seus Feitos Não Saem da Memória do Torcedor, Mas…): Torino (Série B)

CLUBES-ELEVADOR (Caem e Sobem de Divisões Aleatoriamente): Catania, Chievo, Livorno, Siena, Empoli (Série B), Lecce (Série B), Piacenza (Série B), Reggina (Série B), Vicenza (Série B), Venezia (Série C1), Padova (Série C1) e Cremonese (Série C1).

CLUBES QUE JÁ FORAM IMPORTANTES E ESTÃO NO FUNDO DO POÇO: Ancona (Série B), Verona (Série C1), Foggia (Série C1), Pescara (Série C1), Perugia (Série C1), Ascoli, (Série B), Modena (Série B) e Brescia (Série B).

____________________________________

Vale lembrar, que este é um critério PESSOAL de qualificação clubística. Posso receber elogios, como posso receber críticas. É algo totalmente idiossincrático. O fato é que a estirpe de hierarquia escolhida por mim, é baseada em fundamentos teleológicos e históricos. Explico-me. Para fazer estas avaliações supra, levei em conta 4 pontos intrínsecos, os quais (a meu ver), são conditio sine qua non para a apreciação justa e correta da presente classificação clubística: 1) Títulos; 2) Rankiamentos; 3) História; 4) Condições atuais. Esmiuçando os 5 elementos axiológicos: quando falo em títulos, levo em consideração primeiramente número de títulos mundiais, depois títulos continentais, depois títulos nacionais e, por fim, se for o caso, títulos regionais; quando falo em rankiamentos, refiro-me ao Ranking da IFFHS e aos rankings nacionais dos países; quando falo em história, levo em conta a tradição do clube, o nome da entidade em termos mundiais, os jogadores famosos que fazem parte da vida daquele clube; derradeiramente, quando falo em condições atuais, analiso a situação da entidade esportiva nos dias de hoje, como o clube vem se posicionando nos torneios nestes últimos anos, que jogadores vêm revelando, etc. Destarte, antes de explicitar o meu (polêmico) exame sobre o futebol brazuca, vamos ao Futebol Espanhol:

____________________________________

Sueco Zlatan Ibrahimovic tem feito em Camp Nou o que este blogueiro faz nas quadras de futsal, terças-feiras à noite na PUCRS: muitos golos. FONTE: Site Oficial do Barça

Sueco Zlatan Ibrahimovic tem feito em Camp Nou o que este blogueiro faz nas quadras de futsal, terças-feiras à noite na PUCRS: muitos golos. FONTE: Site Oficial do Barça

OS GRANDES DA ESPANHA (Tradicionais Levantadores de Taça): Barcelona e Real Madrid

O QUASE GRANDE (Levanta Taças de Menor Importância): Valencia

OS MÉDIO-GRANDES DA ESPANHA (Tem Currículo, Mas Ainda Não Deslanchou): Atlético de Madrid, La Coruña, Sevilla e Espanyol

AQUELE QUE JÁ FOI ASPIRANTE A GRANDE (Venceu Torneios Importantes, Mas Não Teve Manutenção): Athletic Bilbao

OS MÉDIOS QUE DIFICILMENTE REBAIXAM (Incansáveis Resistentes): Zaragoza, Osasuna, Racing Santander, Mallorca, Valladolid, Tenerife e Villarreal

O GLORIOSO QUE SE PERDEU NO PRETÉRITO IMPERFEITO (Seus Feitos Não Saem da Memória do Torcedor, Mas…): Real Sociedad (2ª Divisão)

CLUBES-ELEVADOR (Caem e Sobem de Divisões Aleatoriamente): Getafe, Levante, Xerez, Almería, Múrcia, Oviedo (2ª Divisão), Real Betis (2ª Divisão), Albacete (2ª Divisão), Alavés (2ª Divisão),  Hércules de Alicante (2ª Divisão),  Numancia (2ª Divisão), Salamanca (2ª Divisão), Málaga (2ª Divisão) e Extremadura (2ª Divisão B).

CLUBES QUE JÁ FORAM IMPORTANTES E ESTÃO NO FUNDO DO POÇO: Celta de Vigo (2ª Divisão), Cádiz (2ª Divisão), Sporting Gijón (2ª Divisão), Logroñes (2ª Divisão B) e Rayo Vallecano (2ª Divisão B).

__________________________________

Eu sei que todos estão ansiosos para a classificação dos clubes do futebol tupiniquim. Por isso, não farei mais rodeios, não analisarei o futebol de outros países neste momento (só num próximo post) e, sem mais delongas, apresento-lhes a hierarquia classificatória do “Brasil Futebol Clube”:

Imortal Tricolor promete apresentador um "pacotão" de qualidade em termos de contratações para 2010, quiçá, o autor do gol da foto (La Barbie) entre elas. FONTE: GloboEspoerte.com

Imortal Tricolor promete apresentador um "pacotão" de qualidade em termos de contratações para 2010, quiçá, o autor do gol da foto (La Barbie) entre elas. FONTE: GloboEspoerte.com

OS GRANDES DO BRASIL (Tradicionais Levantadores de Taça): Grêmio, São Paulo-SP, Flamengo-RJ, Santos-SP, Corinthians Paulista-SP, Palmeiras-SP, Vasco da Gama-RJ, Fluminense-RJ, Cruzeiro-MG, Botafogo-RJ, Atlético-MG e Internacional-RS.

O QUASE GRANDE (Levanta Taças de Menor Importância): Atlético-PR

OS MÉDIOS DO BRASIL (Tem Currículo, Mas Ainda Não Deslanchou):  Goiás-GO, Vitória-BA e Coritiba-PR (Série B)

AQUELE QUE JÁ FOI ASPIRANTE A GRANDE (Venceu Torneios Importantes, Mas Não Teve Manutenção): Bahia-BA (Série B)

OS MÉDIOS QUE DIFICILMENTE REBAIXAM (Incansáveis Resistentes): Guarani-SP e Sport Recife-PE (Série B)

O GLORIOSO QUE SE PERDEU NO PRETÉRITO IMPERFEITO (Seus Feitos Não Saem da Memória do Torcedor, Mas…): Santa Cruz (Série D)

CLUBES-ELEVADOR (Caem e Sobem de Divisões Aleatoriamente): Portuguesa-SP, Ceará-CE, Avaí-SC, Barueri-SP, São Caetano-SP (Série B), Santo André (Série B), Náutico Capibaribe-PE (Série B), Ponte Preta-SP (Série B), Figueirense-SC (Série B), Fortaleza, América de Natal-RN (Série B), Ipatinga-MG (Série B), ABC-RN (Série C), Juventude-RS (Série C), Caxias-RS (Série C), CRB-AL (Série C), Gama-DF (Série C), Moto Clube-MA (Série D), Confiança-SE (Série D).

CLUBES QUE JÁ FORAM IMPORTANTES E ESTÃO NO FUNDO DO POÇO: Paraná Clube-PR (Série B), América Mineiro-MG (Série B), Criciúma-SC (Série C), Paysandu-PA (Série C).

__________________________________

As 10 conclusões quanto ao Futebol Pátrio: 1)  O grande número de clubes “considerados grandes” reflete o equilíbrio daquele que é conhecido como a liga nacional mais disputada do mundo; 2) Não há clubes classificáveis como “médio-grandes” no Brasil (ou se é clube grande, ou se é clube médio), e de quebra, há pouquíssimos clubes medianos; 3) Também em razão da grande concorrência entre os clubes, existe um número teratológico de “clubes-elevador”, os quais vivem subindo de uma divisão para a outra, ou mesmo caindo de uma para a outra, desordenadamente; 4) Há clubes demais para poucas divisões no futebol brasileiro, porém, é inegável que (em termos de estrutura, fórmula de disputa e organização) nosso futebol evoluiu; 5) A alta rotatividade de clubes nas 4 divisões  prejudica a estabilidade dos clubes, inclusive dos grandes, todavia, é necessária e a forma mais justa de se democratizar o esporte mais apaixonante do planeta em solo brasileiro; 6) Eu inventaria, ainda, uma categoria especial para classificar o futebol brasileiro à guisa mais adequada, a qual estaria inserida exatamente acima dos “grandes do futebol brasileiro”: “os mestres na arte de levantar taças”; 7) Os grandes do futebol brazuca seriam Botafogo-RJ, Palmeiras-SP, Corinthians Paulista-SP, Vasco da Gama-RJ, Fluminense-RJ, Cruzeiro-MG e Atlético-MG, haja vista que nunca conquistaram um título mundial; 8) Os mestres na arte de levantar taças seriam Grêmio, São Paulo-SP, Flamengo-RJ, Santos-SP e Internacional-RS; 9) O Atlético-PR é um “quase grande” por já ter conquistado 1 campeonato brasileiro, por vir se mantendo há anos na primeira divisão, por ter tido em sua história alguns jogadores marcantes (Oséas, Paulo Rink, Alex Mineiro, Kléber Pereira, Adriano Gabiru) e por ser um dos clubes mais organizados do país, tendo já um estádio moderno e considerado “arena”; 10) O Bahia-BA é o único integrante do Clube dos 13 que não foi citado entre os grandes do Brasil, exatamente por viver longe da Série A há muitos anos, tendo frequentado recentemente, inclusive, a Sèrie C.

Tchüss, fusballteigers!!

Ótimo ano de 2010 a todos!! Muita saúde, paz, amor, sucesso e futebol bem jogado a todos os “tocoymevoyenses”!! Sigam nos prestigiando, por obséquio!! Comentem SEMPRE que acharem necessário. É SEMPRE um prazer para estes blogueiros e colunistas poder ler, debater e examinar (com esmero) as colocações de cada um de vocês (internautas). Sem os comentários e as visitas de vocês, este humilde blog fica “largado às traças”.

Até 2010…

Rei e Rainha

dezembro 21, 2009

A Fifa premiou Messi e Marta na tarde hoje como os melhores atletas de 2009.

Marta é uma atleta diferenciada. Agora mais uma vez ela entra para a história ao ser eleita pela quarta vez a melhor jogadora do mundo. E não duvide se a moça ganhar mais, hein?

O prêmio para o argentino parecia mais óbvio. Messi arrebentou em 2009. Levou o Barça à conquistas importantes e de presente de final de ano deu o título mundial interclubes ao time de Guardiola. Nada mais justo.

Barcelona é Campeão Mundial de Clubes pela Primeira Vez na História

dezembro 21, 2009

Jogaço de bola. Emoção não faltou. Na final do Mundial de Clubes da Fifa 2009, o campeão foi decidido no segundo tempo da prorrogação. Na tarde deste sábado, em Abu Dhabi, o Barcelona/ESP venceu, de virada, o Estudiantes/ARG por 2 a 1 e conquistou o único título que ainda não possuía. Na sua primeira partida contra um time argentino, Messi foi decisivo e marcou o gol da vitória. Pedro, que entrou no segundo tempo, marcou o primeiro do Barcelona/ESP. Boselli abriu o placar do jogo em prol dos argentinos.

Tchüss, fusballteigers!

Messi Mostra Porque é o Melhor do Planeta e Barça Enfrenta Estudiantes na Final do Mundial 2009

dezembro 16, 2009
Messi fez a diferença em favor do Barça. FONTE: Agência Reuters

Messi fez a diferença em favor do Barça. FONTE: Agência Reuters

Não fosse Lionel Messi, o Barcelona/ESP teria feito um dos maiores fiascos da sua história.O favoritismo falou mais alto em Abu Dhabi, nesta quarta-feira. O Barcelona/ESP venceu o Atlante/MÉX por 3 a 1 nas semifinais do Mundial de Clubes da Fifa e vai encarar o Estudiantes de La Plata/ARG na decisão, às 14h de sábado, conforme o esperado. Mas o time catalão levou um susto no início do jogo. Logo aos 5 minutos, Rojas aproveitou rebote e abriu o placar para o Atlante/MÉX, dando um “meio chapéu” no goleiro Valdés, e completando com um carrinho de canhota.

Na pressão, o Barcelona fez valer a qualidade técnica da equipe, com seus destaques individuais, como Ibrahimovic, Iniesta e Messi, que ingressou no segundo tempo. O time comandado por Pep Guardiola fez três gols com Busquets, Messi e Pedro. Destaque mesmo foi para o gol de Messi, que estava sendo preservado em função de uma lesão no tornozelo. O atacante argentino substituiu Yayá Touré logo no início da etapa complementar. E na primeira jogada de ataque recebeu um belo lançamento de Ibrahiamovic. O sueco alçou a bola para o centro da área. Messi dominou e, ao mesmo tempo, limpou o lance tirando a bola do goleiro, ficando livre para empurrar a bola para o gol. A arbitragem dessa semifinal teve arbitragem brasileira. O trio era formado pelos gaúchos Carlos Simon, Altemir Hausman e Roberto Braatz.

Tchüss!!

Auckland City/NZE Derrota Mazembe/CON e Conquista o Quinto Lugar no Mundial 2009 em Jogo com 5 Gols

dezembro 16, 2009

O Auckland City/NZE levou a melhor na disputa do quinto lugar do Mundial de Clubes da Fifa. Na partida realizada nesta quarta, diante do Mazembe/CON, representante do continente africano, a equipe da Oceania venceu por 3 a 2, em um confronto com duas viradas de placar. O gol da vitória, inclusive, marcado por Riki Van Steeden, só saiu nos acréscimos do segundo tempo.

Aos 24 do primeiro tempo o Mazembe/CON ficou com 10 homens em campo depois de o goleiro Kadiaba colocar a mão na bola fora da área para evitar um lance de gol. Pouco depois o Auckland City/NZE chegou às redes, abrindo o marcador com Jason Hayne. Mesmo em desvantagem numérica, os africanos reagiram com Kasongo e Kasusula, virando o placar. Mas Hayne colocou o Auckland de novo na parada, aproveitando rebote. Van Steeden saiu do banco de reservas aos 30 minutos e acabou sendo o nome do jogo, garantindo a virada neo-zelandesa aos 49 minutos, decretando o marcador em 3 a 2. Muita transpiração, em que pese a baixa qualidade técnica.

Tchüss!!

Estudiantes de La Plata/ARG Sofre, mas Derrota Pohang Steelers/COR e vai à Grande Final do Mundial 2009

dezembro 16, 2009
Bem que o brasileiro Denilson tentou, mas desta vez não deu para os coreanos do Steelers. FONTE: Agência Reuters

Bem que o brasileiro Denilson tentou, mas desta vez não deu para os coreanos do Steelers. FONTE: Agência Reuters

Foi sofrido. O Estudiantes de La Plata/ARG confirmou nesta terça-feir, às 14h de Brasília-DF, o favoritismo nas semifinais do Mundial de Clubes 2009 em Abu Dhabi. A equipe argentina derrotou o Pohang Steelers/COR por 2 a 1 em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, e avançou à final da competição. Os gols foram marcados por Benitez (2), enquanto  brazuca Denilson descontou para o time sul-coreano. O time sul-americano terminou a partida com três jogadores a mais que o rival em campo. Denílson é o goleador do torneio, tendo feito os 3 gols do time coreano na competição. Com as expulsões de dois jogadores da linha, e ainda do goleiro, Denílson não apenas marcou o gol dos coreanos, como também atuou como goleiro. No final das contas, a tradição dos argentinos falou mais alto.

ESTUDIANTES/ARG (2) POHANG STEELERS/COR (1)
Albil; Rodríguez, Desábato (Cellay), German Ré e Núñez; Díaz, Verón, Braña e Benítez (Salgueiro); Boselli e Pérez. Hwa Yong; Taesu (Okoyama), Hyung-Il, Do (Meung Chung) e Hyung Min; Jung Kyum, Jae Sung, Hyo Jin e Jae Won; Denílson e Byung Jun (Park Hee).
Técnico: Alejandro Sabella Técnico: Sergio Farias

Mundial de Clubes da Fifa – 15/12/2009.
Local: Estádio Mohammed Bin Zayed, em Abu Dhabi.
Árbitro: Roberto Rosetti (ITA)
Assistentes: Cristiano Copelli (ITA) e Stefano Ayroldi (ITA)
Cartões amarelos: Taesu, Jae Won, Meung Chung, Jung Kyum e Jae Sung (Pohang Steelers); Verón (Estudiantes).
Cartão vermelho: Jae Won, Jae Sung e Hwa Yong (Pohang Steelers).
Gols: Benitez, aos 47 minutos do primeiro tempo e aos 7 minutos do segundo tempo; Denílson, aos 26 minutos do segundo tempo.

Tchüss!!

Atlante/MÉX Goleia Auckland City/NZE e vai às Semi-Finais do Mundial de Clubes

dezembro 14, 2009

O Auckland City/NZE, todos já sabiam, havia ido longe demais neste Mundial de Clubes 2009. Deu a lógica. Não houve Coombes e nem Adam Dickinson (heróis do jogo pretérito ante o time do país-sede) que segurassem os mexicanos do Atlante/MÉX, clube representando a Concacaf. Aos 35min do primeiro tempo, após erro crasso de McGeorge (# 17), Daniel Arreola (# 31) fez 1 a 0 para o time proveniente da cidade de Cancún. O atleta neozelandês tentou afastar a pelota da área e acabou errando em bola de maneira bisonha. No segundo gol, aos 23 min da segunda etapa, Christian “El Hobbit” Bermudez (# 18) faz 2 a 0 para os mexicanos, após jogada envolvente em parceria com Rafa Marquez. OBS 1: o atleta mexicano, de fato, é parecido com Frodo Beggins, da trilogia cinematográfica “Senhor dos Anéis”; OBS 2: como tem Rafaéis Marquez no mundo futebolístico, meus amigos!

O terceiro gol mexicano, o qual consolidou a classificação e a goleada do Atlante/MÉX, é uma pintura: após troca de passes entre El Hobbit (# 18) e Navarro(# 7), este invade a área e rola para trás; Pereira ameaça chutar e faz um corta-luz para o belo gol do brasileiro Lucas Silva (# 63), ex-atacante do Botafogo-RJ. Golaço. Belíssima trinagulação envolvendo vários jogadores. O Atlante/MÉX enfrenta na próxima quarta-feira o poderoso Barcelona/ESP, atual campeão europeu, em peleia válida pelas semi-finais do Mundial de Clubes de Abu Dhabi 2009. Baita jogo de bola!

Tchüss, fusballteigers!!

Richarlyson Aparece com Novo Visual no Morumbi

dezembro 14, 2009

O jogador Richarlyson, do São Paulo-SP, aproveitou as férias para mudar o visual. O meia são-paulino colocou um aplique para alongar os cabelos, adotando um look parecido com o de Ronaldinho Gaúcho. O jogador afirmou em entrevista ao GloboEsporte.com que fez a mudança para elevar a autoestima e ajudar os companheiros de clube a ganhar títulos na próxima temporada. Aduziu “Ricky”, como gosta de ser chamado o atleta, sobre as novas madeichas: __ “Estou me sentindo bem com o novo cabelo. E a minha mãe também gostou”. Confiram o novo look abaixo.

Ricky em entrevosta à Rede Globo. FONTE: GloboEsporte.com

Ricky em entrevista à Rede Globo. FONTE: GloboEsporte.com

Tchüss!!

Em Ritmo de Capoeira Brasileira, Steelers/COR Derrota Mazembe/CON no Mundial de Clubes

dezembro 11, 2009
Denílson comemora com golpes de capoeira o gol da classificação. FONTE: GLoboEsporte.com

Denílson comemora com golpes de capoeira o gol da classificação. FONTE: GLoboEsporte.com

As quartas-de-final do Mundial de Clubes 2009 em Abu Dhabi teve ginga brazuca. Revelado pelo Camaçari-BA, Denílson, de 33 anos, deixou o Brasil em 1996, rodou por Portugal, Emirados Árabes Unidos e Coreia do Sul. Ele está em sua segunda temporada no Pohang Steelers/COR, equipe treinada pelo também brasileiro Sérgio Farias. Dificilmente o atacante continuará no time rubro-negro, que tem o uniforme inspirado no Flamengo-RJ. O jogador ficou valorizado com a conquista asiática e já tem propostas para deixar o clube sul-coreano.

Campeão da África, o Mazembe, do Congo, abriu o placar com um belo gol de Bedi, de fora da área, aos 28 minutos do primeiro tempo. O Pohang Steelers/COR dominava o jogo, mas só conseguiu a virada na etapa final. Aos cinco minutos do segundo tempo, Denílson empatou de cabeça. O gol da vitória saiu aos 32, quando o brazuca recebeu bom lançamento entre a zaga, invadiu a área e tocou na saída do goleiro Kidiaba. O Pohang Steeleres/COR enfrentará na fase de semi-finais os mexicanos do Atlante/MÉX. No vídeo infra, segue o gol decisivo de Denílson.

Parei para assistir a este jogo, justamente na metade do segundo tempo. Senhores, que aula!!! Que aula!!! Mas que aula de como se maltratar uma pelota!!! O time africano (estreante no Mundial de Clubes) não era fraco, era ridículo. Os jogadores se atrapalhavam com as próprias pernas, não conseguiam trocar dois passes certos e nem ao menos dominar a pelota, por vezes. O time asiático, por sua vez, atacava com uma linha de quatro atacantes bastante interessante, era extremamente rápido, mas quando chegava na hora de mostrar técnica, também fazia fiasco. O treinador Sérgio Farias quase surtou com tantas chances desperdiçadas pelo seu time. O nível técnico era sofrível. Para sorte dele, havia um brasileiro perdido entre os seus “jogadores de olhinhos pequenos”…

Tchüss, fusballteigers!!

Mundial de Clubes 2009 Começa com Zebra

dezembro 10, 2009

O Auckland City/NZE – representante da Oceania – derrotou o Al Ahly/EAU – representante do país sede – por 2 tentos a 0 no jogo que marcou o início do Mundial de Clubes 2009. Partida válida pelas oitavas-de-final, a qual classificou o time neozelandês para enfrentar nas quartas-de-final o representante da Concacaf (Atlante/MÉX). Como se sabe, o time da Nova Zelândia tentava o seu primeiro gol na história do Mundial, haja vista que em participação pretérita havia sido sumariamente eliminado na primeira fase e sem marcar gols. Não havia muita expectativa. Porém, um tal de Adam Dickinson (bem menos conhecido que seu primo distante, Bruce Dickinson,  vocalista da banda inglesa  Iron Maiden) resolveu roubar a cena. Ele não apenas marcou o primeiro gol, como teve grande participação no golaço de seu colega de time – Chad Coombes – ao se agachar durante a trajetória brilhante que o “pombo sem asas” desferido por Coombes tomou até encontrar o ângulo do goleiro do time árabe. Como se não bastasse, “ao som de Fear of the Dark”, Dickinson ainda aplicou um balãozinho sobre um zagueiro adversário num espaço mínimo dentro da grande área e quase marcou um gol épico. Curioso é o nome do camisa de número 12 do time dos Emirados Árabes Unidos: Hosny Rabo.

AL AHLY/EAU

01-Abdallah; 03-Surour, 06-Mohammed, 08-Abbas, 09-Bare, 12-Rabo, 14-Yaqoot, 16-Hassan, 20-Jaber, 26-Khamis(C) e 29-Hussain. TÉC. Manon Redka

_______________

0

x

2

_______________

AUCKLAND CITY/NZE

01-Spoonley; 03-Hogg, 05-Williams, 06-Lee, 08-Chad Coombes, 11-Koprsvcic, 15-Vicelich(C), 16-Hayne, 17-McGeorge, 20-Uhlmann e 22-Adam Dickinson. TÉC. Paul Posa

______________________________

LOCAL: Abi Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos

ÁRBITRO: Carlos Simon/BRA

______________________________

Tchüss, fusballteigers!

O Polêmico Conceito de Craque

setembro 21, 2009
Só o craque põe a bola aonde deseja...

Só o craque põe a bola aonde deseja...

Pois bem, meus caros amigos, tal como eu havia revelado a alguns companheiros de futsal Toco y Me Voy nesta terça passada, estou escrevendo sobre este tema tão controvertido. Hoje em dia, os mais apressadinhos (fundamentalmente a desorientada e sensacionalista “imprensa marrom”, que só quer saber de vender matéria desordenadamente) assistem a um bom jogo de um determinado atleta, e naquele mesmo instante, ele ja passa a ser considerado “craque”. Ora, senhores, não é assim que se qualifica um jogador de futebol como tal. Definitivamente, não é assim que se avalia e se pensa o futebol. Existem várias estirpes de jogadores: os ruins, os medianos, os bons, os muito bons, os craques e os deuses. Antes de adentrar cada uma destas classificações, exponho no parágrafo seguinte as formas de como se avaliar um atleta profissional do futebol (ou pelo menos uma sugestão racional).

Um jogador de futebol para ser completo, ele precisa reunir alguns requisitos básicos, sob pena de estabelecer-se na linha dos atletas medianos e ruins, quais sejam: força física (ter estrutura forte resistente e não tão suscetível a lesões), explosão muscular (aceleração), velocidade (arranque imediato), força pulmonar (fôlego para aguentar 90 minutos correndo intensamente ou até uma prorrogação), força de arremate (potência no chute), habilidade (saber lançar com precisão, chutar a gol sem ter que ser na base do “chutão”, driblar objetivamente e ter domínio de bola), posicionamento (saber aonde se colocar quando seu time ataca e quando defende), poder de marcação (saber “dar o bote” na hora certa, não fazer faltas desnecessárias) e técnica (efetividade traduzida em passes certos, cobranças de faltas, escanteios, sincronia de movimentos e espírito de liderança – via de regra é o capitão do time). Como se vê, cumprir tais requisitos, não é pra qualquer um. Pelo menos na minha avaliação, o jogador precisa provar, de fato, que tem qualidades.

É chegado o momento de discorrer sobre as categorias de jogadores. O jogador ruim (primeira categoria) é um atleta quase desprezível, na visão do torcedor. Trata-se daquele jogador que não reúne as mínimas qualidades para desenvolver um bom papel como atleta do clube. Alguns, mais fanáticos, chegam a dizer que não merece vestir o manto sagrado de seu clube. Normalmente, o jogador ruim “apanha da bola”, como diria um velhão jargão boleiro. O jogador ruim costuma errar passes com frequência (até mesmo os curtos), não sabe chutar a gol, não tem habilidade, e tenta compensar a falta de velocidade com vontade, mas acaba abusando da violência nas faltas – o que, por vezes, resulta em expulsões. Para não ficar apenas na teoria, vou citar alguns exemplos de jogadores ruins: Nunes, ex-volante do Grêmio; e Rafael Santos, ex-zagueiro do Internacional-RS. Ambos deram certo em outros clubes de menor porte (respectivamente Guarani-SP e Ponte Preta-SP, os rivais de Campinas, ativos competidores da Série B do Campeonato Brasileiro), mas a minha avaliação é centrada nos clubes grandes. As passagens de Nunes, pelo Grêmio, e de Rafael Santos, pelo Internacional-RS, foram sofríveis. Eram expulsos frequentemente, “quebravam a bola”, não sabiam sair jogando, e erravam de maneira infantil em alguns lances decisivos – o que culminava em derrotas inevitáveis para seus clubes.

Passando para a segunda categoria, os jogadores medianos já são vistos com olhares menos desconfiados pelos torcedores. São os famosos “quebra-galhos”, “tapa-buracos” ou “severinos”. O jogador mediano é aquele que não acrescenta, mas também não diminui. Não se pode esperar nada dele, mas ele também não compromete. Esse tipo de jogador costuma passar despercebido, por vezes, nem é notado em campo. Exemplos vivos: Makelele (Grêmio), Ramalho (Goiás-GO), Elicarlos (Cruzeiro-MG).

Makelele: longe de ser o ótimo volante da Seleção Francesa, já foi chamado pela imprensa (marrom) gaúcha de "MakeleGol".

Makelele: longe de ser o ótimo volante da Seleção Francesa, já foi chamado pela imprensa (marrom) gaúcha de "MakeleGol". É mole?

Os jogadores bons, formadores da terceira categoria, são necessários à estrutura de um time. São atletas que dão uma contribuição positiva para o time, mas não se pode esperar “um algo mais deles”. Um time campeão não se faz apenas com bons jogadores; é preciso jogadores das categorias acima também. O jogador bom não é um diferencial técnico, todavia, preenche bem os espaços do campo, sabe se posicionar, faz uns gols vez que outra, e cumpre bem as determinações do treinador – razão pela qual, esses jogadores costumam ser os “bruxinhos” dos técnicos. Exemplificando: Itaqui (ex-Grêmio, ex-Juventude-RS), Pedro Ken (Coritiba-PR), Alessandro (Corinthians-SP).

Pedro Ken: meia que faz o "feijão com arroz".

Pedro Ken: meia que faz o "feijão com arroz".

Na quarta categoria, referente aos jogadores muito bons, começamos a entrar num ponto bastante interessante. Sem sombra de dúvidas, os muito bons são, em 99% das vezes, os componentes de uma seleção de futebol, de uma seleção de um determinado campeonato. É aquele tipo de jogador que todo o treinador pede para contratar. São atletas que são contratados pelos clubes para serem titulares. Se não são ídolos pelos clubes que passam, pelo menos chegam perto disso, e costumam deixar saudades na torcida pela aplicação técnico-tática. São exemplos os seguintes: Nilmar (Villarreal/ESP), Anderson (Manchester United/ING), Diego Souza (Palmeiras-SP).

Nilmar: atacante efetivo e franzino, pode vir ainda a se tornar craque, ainda mais se conseguir disputar sua primeira Copa do Mundo.

Nilmar: atacante efetivo e franzino, pode vir ainda a se tornar craque, ainda mais se conseguir disputar sua primeira Copa do Mundo.

Na penúltima categoria, os tão polemizados craques. Neste rol de jogadores, poucos se enquadram, dentro dos parâmetros propostos pela minha idiossincrasia. São jogadores que fazem (ou fizeram) história em clubes e seleções. Atletas que marcam (ou marcaram uma geração). O principal diferencial técnico de um time, até, por vezes, causando uma relação de dependência do time para com ele. O craque tem o domínio perfeito da bola, ele faz o passe que ninguém espera, ele tem o dom do drible desconsertante, ele arremata a gol com maestria, como se colocasse com a mão. Este “quilate” de atleta profissional do futebol é raríssimo, além de ser praticamente perfeito em todos os fundamentos. Alguns nomes são inexoráveis. Gostaria de citar dezenas, mas me restringirei para não deixar muito teratológico este post. Tentarei coadunar alguns deles a partir de agora: Zico (ex-Flamengo-RJ), Ronaldinho (Milan/ITA), Totti (Roma/ITA), Cristiano Ronaldo (Real Madrid/ESP), Gerrard (Liverpool/ING), Ibrahimovic (Barcelona/ESP), Michael Laudrup (ex-Real Madrid/ESP), Roberto Baggio (ex-Juventus/ITA), Jurgen Klinsmann (ex-Internazionale/ITA), Romário (ex-PSV Eindhoven/HOL.

Francesco Totti: estupendo jogador; levou a Itália ao último título mundial, em que pese ter jogado lesionado e no sacrifício.

Francesco Totti: estupendo jogador; levou a Itália ao último título mundial, em que pese ter jogado lesionado e no sacrifício.

Finalmente, a categoria dos deuses do futebol. Se vocês conhecerem algum vocábulo superior a raridade, me digam, pois é a única forma de qualificar estes monstros da prática futebolística. Os atletas considerados deuses não jogam futebol, eles não são seres humanos comuns. Os deuses do futebol praticam o futebol-arte. O povo dirige-se até o estádio para assistir a um espetáculo, e não a uma simples partida de futebol. Muitas vezes, os analistas deste esporte não entendem de onde esses mágicos da pelota inventam certas jogadas. São verdadeiras lendas, que marcam eternamente as suas graças na memória da população mundial. Se o cidadão cita o termo futebol, logo estes jogadores vêm à mente como que se fosse por osmose. São eles: Pelé (ex-Santos-SP), Johan Cruiff (ex-Ajax/HOL), Ferenc Puskas (ex-Seleção da Hungria), Zidane (ex-Juventus/ITA), Franz Beckembauer (ex-Seleção da Alemanha), Maradona (ex-Boca Juniors/ARG), Eusébio (ex-Seleção de Portugal).

Johan Cruiff: o líder da famosa "Laranja Mecânica", a qual contava também com nomes como Rensembrink, Rigisberggenn e Neeskens.

Johan Cruiff: o líder da famosa "Laranja Mecânica", a qual contava também com nomes como Rensembrink, Rigisberggenn e Neeskens.

Com isso, meus amigos, encerro este post, tendo exposto com miuças os meus pensamentos sobre o tema em pauta. Este não é um estudo definitivo. Minhas idéias não são absolutas. Ninguém é obrigado a aceitar o meu modo de ver o futebol. Mas uma coisa eu garanto: é racional. Isso porque, se baseia em conceitos relevantes e que têm fundamento teórico-empírico. Portanto, não me venham dizer que Hernanes, Taisons, Klébers, Tardellis, Robinhos e outros jogadores comuns da atualidade são craques!! A imprensa marrom que vá se vacinar, que vá estudar, que vá ler livros e pesquisar melhor! Não banalizem o termo craque, pelo amor ao futebol! Não cometam tamanha heresia! Fico enfurecido, extremamente enraivecido, quando assisto a um jogo de futebol, e os comentaristas ridicularizam esta qualidade intocável – que é ser craque – chamando qualquer elemento desta forma. Prova de que não sabem nada sobre o esporte mais apaixonante do planeta. Valorizar os melhores da modalidade é, deveras, intrínseco para o crescimento da cultura e do próprio esporte. Desconfigurar aleatoriamente os encantos e os conceitos que norteiam o romantismo do futebol é um retrocesso educativo, e ao mesmo tempo uma maneira de afastar possíveis novos admiradores…

Tchüss, fusballteigers!

Isso Lá É Jeito de se Comemorar um Gol?

agosto 13, 2009

Tudo bem que no futebol argentino isso não é novidade. Já se viu até Diego Armando Maradona e Cláudio Paul Caniggia ‘comemorarem um gol’ do Boca Juniors/ARG, quando os mencionados jogavam juntos pela equipe de Buenos Aires, com um beijo de língua repugnante. Mas o que Dátolo, meia ex-Boca Juniors/ARG (atualmente atleta contratado do Napoli/ITA), fez com o treinador da Seleção Argentina é digno de um cachorro quando está sedento por copular, convenhamos. Menos mal que a Seleção Argentina derrotou a Rússia de Arshavin, fora de casa, pelo placar de 3 a 2, em amistoso disputado nesta última quarta-feira (dia da primeira “data Fifa”).

Tchüss!!

As Origens da Expressão ‘Fazer uma Vaquinha’

julho 31, 2009
Língua nervosa ahm? FONTE: Tonterias.com

Língua nervosa ahm? FONTE: Tonterias.com

Quem nunca foi chamado às pressas pelos amigos ou familiares para ‘fazer uma vaquinha’, juntando dinheiro para ajudar alguém, ajudar a comprar um presente para um amigo que está de aniversário ou se formando, arrecadar valores para a feitura do bom e velho churrasco, quiçá até pagar o vidro quebrado da casa do vizinho em razão de um chute do zagueirão tosco que isolou a pelota pra longe e acabou por destruir o bem alheio? Ah, pois é. Todos já passaram por isso alguma vez na vida. Todavia, de onde será que emergiu esta inusitada expressão costumeiramente usada à guisa coloquial em toda a nossa Federação Brasileira?

Eu descobri as respostas para tal questionamento, meus caros leitores. Consoante o magistério do Professor Ari Riboldi, em sua obra entitulada “O Bode Expiatório“, a expressão surgiu de uma prática de premiação tipicamente futebolística, sob a graça de ‘bicho’. No longíquo ano de 1923, a torcida do Clube de Regatas Vasco da Gama, proveniente da cidade do Rio de Janeiro-RJ, resolveu estimular (de um modo ‘peculiar’) os jogadores de seu clube do coração a se dedicarem (ainda mais) à peleya – sempre na esperança de que jogassem com maior empenho, vontade e raça. A torcida vascaína passou a arrecadar dinheiro entre seus integrantes com o fito de dar aos atletas uma forma de ‘prêmio’ pelo resultado obtido, variando os valores pecuniários conforme a pontuação adquirida na partida jogada.

O valor atribuído era inspirado nos números do festejado ‘Jogo do Bicho’, senão vejamos: 5 (cinco), número do cachorro, equivalia a 5 mil réis – prêmio por um simples empate; 10, número do coelho, equivalia a 10 mil réis – prêmio por uma vitória comum; 25, número da vaca, correspondia a 25 mil réis – premiação dada somente em grandes vitórias, contra os adversários mais fortes ou em partidas decisivas. Como se vê, não é à toa que a Cidade Maravilhosa é o recanto de uma categoria de ‘trabalhadores’ não reconhecida pela Justiça Pátria: os bicheiros.

Desta forma, o dinheiro era arrecadado entre os torcedores, naquilo que veio a ser a famosa ‘vaquinha’…

Tchüss!!

Os Goleiros ‘Peitos de Madeira’

julho 30, 2009

Tenho visto os últimos gols sofridos pelo Internacional-RS, o qual vem contando com Michel Alves como titular de sua meta, e me recordei da velha fábula dos ‘goleiros peitos de madeira’, também conhecidos como ‘espanadores’ ou ‘bate-roupa’. Claro que esse é um antigo e já defasado jargão futebolístico, mas alguns menos experimentados, ainda desconhecem tal expressão. Pois então, ‘goleiro peito de madeira’ é aquele arqueiro que rebate todos os chutes que vão em direção ao seu gol, na maioria das vezes, espalmando a pelota para o centro da área, dando a possibilidade preciosa de um centroavante estufar as suas redes. ‘Peito de madeira’ porque a bola chutada costuma bater no peito do guarda-metas que, na tentativa de segurar a redonda, acaba proporcionando o rebote ao time adversário. Não é sempre que isso ocorre, mas a expressão pegou no mundo futebolístico.

Michel Alves, ex-goleiro competente do Juventude-RS, tornou-se um goleiro (incompetentemente) ‘peito de madeira’ no Clube da Beira do Lago Guaíba. Coisa incrível! O pior é que ele nem dá com o peito na pelota, ele espalma curto mesmo, demonstrando total falta de ritmo de jogo. Com Clemer jogando e Lauro sendo contratado, Michel Alves nunca teve chances para mostrar o seu futebol no Internacional-RS. O folclórico ‘Clemex’ então lesionou-se e virou goleiro aposentável, tornando-se o terceiro arqueiro do time. Lauro assumiu a titularidade, e com autoridade. Falhava bastante no início, mas o time cresceu e ele acompanhou a evolução do grupo. Agora que Michel Alves tem a oportunidade da sua carreira, de enfim jogar como titular em um grande clube, ele se torna um ‘goleiro peito de mandeira’. Simplesmente lamentável. Na derrota ante o Botafogo-RJ já mostrara o seu talento, falhando pateticamente no primeiro gol carioca (marcado pelo zagueiro Uelliton), ao espalmar no pé do atleta botafoguense um cruzamento fraco e despretensioso do atacante Vitor Simões. Agora no jogo ante o Barueri-SP, entregou não só o primeiro gol de bandeja para o zagueiro Leandro Castán, após espalmar curto uma cobrança de falta de Márcio Careca que ele deveria ter posto para escanteio, como também entregou o segundo, espalmando curto novamente, possibilitando o gol do outro zagueiro, André Luís.

Michel Alves me remete a outros goleiros desta mesma estirpe que fizeram a festa dos artilheiros no passado. Vamos a alguns deles: Mazaropi – já em fim de carreira (ex-Grêmio e Vasco da Gama-RJ), Maizena (ex-Internacional-RS), Eduardo ‘Perninha’ (atualmente no Náutico-PE), Oliver Khan – entregou para Ronaldo um dos gols da final da Copa de 2002 (ex-Bayern de Munich/ALE), Zubizarretta – só num jogo contra a Nigéria na Copa do Mundo de 1994 ele entregou 2 (ex-Barcelona/ESP), Sérgio ‘Galetão’ (ex-Internacional-RS e Santos-SP, foi recentemente demitido do comando técnico do Santo André-SP), Eduardo Heuser (ex-Goiás-GO e Grêmio), entre outros. De qualquer modo, parando pra pensar um pouquinho, se não fossem os ‘goleiros peitos de madeira’, que graça teria o futebol né? Vida eterna a Michel Alves e seus seguidores!

Tchüss!!

Uma Enciclopédia do Futebol Argentino se Aposenta: Sorín

julho 29, 2009
Adiós, Guerrero Sorín de La Península Cisplatina! FONTE: GloboEsporte.com

Adiós, Guerrero Sorín de La Península Cisplatina! FONTE: GloboEsporte.com

O lateral-esquerdo argentino, que estava tualmente no Cruzeiro-MG/BRA, Juan Pablo Sorín, de 33 anos, anunciou nesta terça-feira que não vai mais jogar futebol. O jogador argentino retornou à Toca da Raposa em 2009, mas conviveu com seguidas lesões musculares, a mais grave na coxa direita, e atuou os 90 minutos de um jogo em apenas uma oportunidade. Foi no dia 18 de março, contra o Universitario de Sucre/BOL, pela fase de grupos da Taça Libertadores da América 2009. Ele convocou os jornalistas para fazer o pronunciamento e causou supresa. Sorín começou a carreira no Argentinos Juniors/ARG, clube do coração dele. Também defendeu equipes importantes da Europa, como Juventus/ITA, Lazio/ITA, Barcelona/ESP, Villarreal/ESP, Paris Saint-Germain/FRA, e Hamburgo/ALE. Foi campeão da Liga dos Campeões pelo Juventus de Turim/ITA, em 1996, e da Libertadores pelo River Plate/ARG, no mesmo ano. Pelo time cruzeirense, ele levantou as taças da Copa do Brasil, em 2000, da Copa Sul Minas, em 2001 e 2002, e do Campeonato Mineiro desta temporada. Foram três passagens pelo clube celeste. A terceira não foi como ele gostaria. Após se curar de uma lesão grave no joelho direito, Sorín sofreu com estiramentos musculares e atuou em apenas seis dos 46 jogos do time em 2009.

Mas sinceramente, caros leitores, a meu ver, o que fez Sorín largar a carreira não foram apenas a série de lesões, mas a falta de oportunidades no time titular cruzeirense. Ele demonstrou na coletiva, nitidamente, desconforto em não ter jogado a final da Copa Libertadores da América contra o Estudiantes/ARG e o clássico mineiro ante o Atlético-MG/BRA (sendo que o Time Azulino jogou com os reservas essa partida). De quebra, o clube ainda contratou Gilberto, outro lateral-esquerdo, também de 33 anos. Com a contratação de Gilberto, Zezé Perrella quer resolver o problema da ala-esquerda cruzeirense com a improvisação do meia Gerson Magrão na posição. Vale lembrar, que outro veterano já racassou na posição também: Athirson. O Zezé Perrella gosta de contratar laterais-esquerdos veteranos hein? Athirson, Sorín, Gilberto… será que se o Nilton Santos será o próximo reforço?

Tchüss!!

As Férias ‘Atrevidas’ de Frank Lampard São Notícia nos Tablóides Europeus

julho 17, 2009

Lampard entre duas fãs (bem à vontade, diga-se de passagem) em uma badalada festa em Las Vegas/EUA. Que tal? FONTE: GloboEsporte.com

Lampard entre duas fãs (bem à vontade, diga-se de passagem, apenas com protetores nos seios) em uma badalada festa em Las Vegas/EUA. Que tal? FONTE: GloboEsporte.com

Depois de curtir as atrações de Las Vegas/EUA, Frank Lampard continuou o seu período de férias em Ibiza, na Espanha. O craque inglês do Chelsea/ING e do English Team, de 31 anos de idade, já voltou para os Estados Unidos da América, onde o clube inicia os trabalhos para a próxima temporada. Recentemente, ele se separou de Elen Rives, que foi sua noiva com quem teve um relacionamento por sete anos.

Ignorando completamente a possibilidade de um grave torcicolo, Lampard curte "as atrações" de Vegas em seu hotel. Que momento hein? FONTE: GloboEsporte.com

Ignorando completamente a possibilidade de um grave torcicolo - o que poderia lhe afastar por um longo período da prática futebolística, Lampard curte "as atrações" de Vegas em seu hotel. Que momento hein? FONTE: GloboEsporte.com

Tchüss!!

Baixinho Romário Tem Contas Bloqueadas Para Pagar o Velho Lobo

julho 16, 2009
Zico e Zagallo viraram charge de banheiro. FONTE: GloboEsporte.com

Zico e Zagallo viraram charge de banheiro. FONTE: GloboEsporte.com

Fora das quatro linhas, Romário vive um momento, deveras, bem delicado em sua vida particular. Segundo o colunista dos Jornais O Globo (Rio de Janeiro-RJ) e O Sul, (Porto Alegre-RS) Ancelmo Góis, a juíza Camilla Prado, da 17ª Vara Cível do Rio, bloqueou as contas do Baixinho para o pagamento de R$ 635.607,32 a Mário Jorge Lobo Zagallo, “o Velho Lobo”. A polêmica entre os dois aconteceu depois da Copa do Mundo de 1998, quando Zagallo era treinador e cortou Romário pouco antes do Mundial. O ex-atacante pintou uma charge em seu antigo bar, Café do Gol, na qual o Velho Lobo aparecia sentado em um vaso sanitário. Vale lembrar que, na última terça-feira, o craque foi preso em razão do atraso de três meses da pensão alimentícia de seus filhos Moniquinha, de 19 anos, e Romarinho, de 15 anos, originados no casamento com a sua primeira mulher (Mônica Santoro). Romário passou uma noite na cadeia e foi liberado na quarta-feira após participar de uma audiência e chegar a um acordo com a sua ex-mulher loira. A reportagem do GloboEsporte.com teve acesso ao mandado de prisão expedido pelo juiz Antônio Aurélio Abi Ramia Duarte, da 2ª Vara de Família do Fórum Regional da Barra da Tijuca (Zona Oeste do Rio). No documento, o juiz decreta a prisão do ex-jogador pelo período de 30 dias, caso o débito não seja quitado.

– Decretação de prisão, pelo prazo de 30 dias, em razão de débito de pensão alimentícia correspondente a R$ 89.641,44 – escreveu o juiz no mandado.

De acordo com informações dos funcionários do sistema carcerário, Romário teria dormido no chão gelado da cela…é mole? Por isso, papais, tratem de pagar as pensões alimentícias às suas crias ou tratem de usar preservativo (caso não queiram assumir mais esta responsabilidade)!!!

Tchüss!!

o que leva um jogador a fazer isso?

julho 13, 2009

Todo Time Precisa de um Detonador

julho 8, 2009
Que palhaçada essa chuteira... because of that, "every team needs a spark"... FONTE: Adidas.com

Que palhaçada essa chuteira... because of that, "every team needs a spark"... FONTE: Adidas.com

A nova propaganda da Adidas, a gigante alemã do mundo dos esportes, tem causado furor no público amante do futebol. A propaganda da nova chuteira da Adidas, a “F 50i Messi”, vem correndo os 4 cantos do planeta e deixando estarrecidos todos aqueles que idolatram o futebol. A propaganda foi disponibilizada no site da Adidas (www.adidas.com/football) e no YouTube (www.youtube.com). Como nós, blogueiros do Toco Y Me Voy, nunca perdemos tempo, trazemos o vídeo original na íntegra para os nossos leitores, conforme o link abaixo. Contracenam na propaganda, nada mais nada menos, do que o maior ídolo da recente geração campeã do mundo da França, Zinedine Zidane (“o Zizou”), e o craque do futebol argentino atual, também candidato a melhor do mundo neste ano ao lado do brazuca Kaká e do português Cristiano Ronaldo, Lionel Messi. Na propaganda, Zizou é um tipo de mago, observador do futebol, que começa a contar toda uma história sobre um homem diferenciado (Messi), em razão de algumas peculiaridades: “Tudo que eu tenho é uma história…sobre um homem diferente dos outros. A lenda diz que, em uma noite, algo aconteceu. Uma chuva de eletricidade provocou uma estranha combinação. Uma testemunha solitária. Dizem que seus pés assobiavam…como brasa incandescente…e quando ele corria, soltavam faíscas…como fagulhas que incendeiam. Eu pensava que ele fosse um mito…mas eu estava errado. Todo time precisa de um detonador…e então tudo começa!” É de arrepiar. Vale a pena conferir.

Tchüss!!


%d blogueiros gostam disto: