Archive for the ‘Futebol Asiático’ Category

Show de Thiago Neves e Wilhelmsson Garantem Al Hilal na Liderança da Liga Saudita

dezembro 11, 2009

Thiago Neves teve grande atuação, marcou três gols e pôs o Al-Hilal/ARS – que goleou o Al-Ittihad/ARS, ex-clube de Tcheco, num dos grandes clássicos do país por 5 a 0 quinta-feira – na liderança da Liga da Arábia Saudita. O ex-jogador do Fluminense-RJ fez sete gols nos últimos seis jogos da equipe na competição. Ele não marcava três gols na mesma partida desde a final da Copa Libertadores. Mesmo atuando no meio-de-campo, Thiago Neves está na briga pela artilharia do campeonato. Após a partida, o jogador foi presenteado com um relógio pela atuação no majestoso clássico.

Todavia, não se pode deixar de destacar a ótima atuação do atacante da Seleção Sueca Christian Wilhelmsson. O sueco grandalhão não apenas marcou os outros dois gols do Al Hilal/ARS como também participou das principais jogadas do time. O sheik dono do Al Hilal/ARS “quase teve um infarte de tanto comemorar gols no clássico” – como se pode notar no vídeo supra. Com a vitória, o Al-Hilal/ARS abriu três pontos de vantagem sobre o vice-líder Al-Shabab/ARS na liderança da competição, agora com 29 pontos. O próximo desafio do Al-Hilal/ARS na Liga Nacional da Arábia Saudita será na próxima terça-feira, contra o Al-Qadasiya/ARS, em casa.

Tchüss!!

Anúncios

Chileno ‘El Mago’ Valdívia Desfila Seu Futebol Debochado pelo Al Ain/EAU

dezembro 10, 2009

Para delírio do narrador árabe: “Valdí, Valdí, Valdííííívia!”

Tchüss!!

Felipão é Apresentado como Novo Treinador do Bunyodkor/UZB

julho 1, 2009
Felipão chega para fazer história no Uzbequistão. FONTE: GloboEsporte.com

Felipão chega para fazer história no Uzbequistão. FONTE: GloboEsporte.com

Segundo o GlobEsporte.com, o técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari foi apresentado nesta quarta-feira como sucessor de Zico no Bunyodkor, clube do Uzbequistão. – O projeto é muito interessante. Farei todos os esforços para o desenvolvimento do futebol no país – disse Felipão à imprensa em Tashkent, capital uzbeque. Além de treinar o clube, o gaúcho estará à frente das categorias de base. Ele assinou por 18 meses, prorrogáveis por mais 12 caso “ambas as partes estejam satisfeitas”. Quanto à dificuldade de adaptação ao país, Scolari explicou que, quando treinava o Chelsea, “falava inglês com bastante fluência”. – O russo será mais difícil, mas dentro de dois meses terei um conhecimento básico de russo e uzbeque – comentou. Demitido do clube de Londres em 9 de fevereiro, Felipão chega com a expectativa de fazer não só a equipe evoluir, mas a seleção. Ele não descarta a classificação do Uzbequistão a uma Copa pela primeira vez na história, em 2014, no Brasil.  O gaúcho, de 60 anos, voltará a se encontrar com Rivaldo, um de seus jogadores de confiança na conquista do Mundial de 2002. O meia, de 37 anos, chegou na última temporada ao Bunyodkor e virou ídolo da equipe. Recentemente, renovou até dezembro de 2011. Com Rivaldo em campo, o time foi campeão nacional pela primeira vez e também a Copa do Uzbequistão. A decepção ficou por conta da Liga dos Campeões da Ásia, caindo nas semifinais para o Adelaide, da Austrália. Zico chegou ao clube em setembro e rescindiu em janeiro, assumindo o CSKA Moscou/RUS. O Bunyodkor/UZB foi manchete também no mês de julho, quando tentou levar o atacante camaronês Samuel Eto’o, à época insatisfeito no Barcelona/ESP. Ele chegou a viajar a Tashkent, capital uzbeque, mas não aceitou e ficou na Espanha. O principal patrocinador da equipe (que se chamava Kuruvchi) é a companhia petrolífera Zeromax – dirigida por Gulnara Karimova, filha do presidente do país, Islam Karimov. A nação conta com grandes recursos energéticos e minerais. Logo abaixo, segue um vídeo com o primeiro gol de Rivaldo com a camisa do clube uzbeque. Já viram um meia-atacante jogando com a camiseta de número 6?

Tchüss!

Após 44 Anos, Coreia do Norte Volta a Jogar uma Copa do Mundo

junho 18, 2009
Jogadores da Coreia do Norte comemoram a classificação efusivamente.

Jogadores da Coreia do Norte comemoram a classificação efusivamente. FONTE: ClicRBS

A seleção da Coreia do Norte segurou um empate em 0 a 0 com a Arábia Saudita nesta quarta-feira, em Riad, e garantiu a segunda vaga do grupo 2 das Eliminatórias Asiáticas à Copa de 2010, voltando à competição após 44 anos. Os norte-coreanos terminaram com os mesmos 12 pontos dos sauditas, mas carimbaram o passaporte à África do Sul por levarem vantagem nos critérios de desempate. A outra vaga já era da Coreia do Sul, que ficou no 1 a 1 com o Irã, também nesta quarta-feira, em Seul. Com isso, a Arábia Saudita enfrentará o Barein, terceiro do grupo 1, para definir quem pega a Nova Zelândia, campeã da Oceania, por mais uma vaga na Copa. Os iranianos foram eliminados. Austrália e Japão ficaram com as vagas do grupo 1. O primeiro e único mundial da Coreia do Norte foi em 1966, na Inglaterra. A seleção surpreendeu e avançou às quartas-de-final graças a uma vitória surpreendente sobre a Itália. Nas quartas, perdeu para Portugal por 5 a 3 com uma incrível virada da equipe comandada por Eusébio, que marcou quatro vezes e ajudou a reverter uma desvantagem de 3 a 0.

Tchüss!

Futebol dos Petrodólares: a 3ª Divisão de Bons Jogadores

março 30, 2009
Roger chegando ao Qatar Sport Club no meio de 2008, após abandonar o Grêmio, em meio à disputa do Gauchão 2008.

Roger chegando ao Qatar Sport Club no meio de 2008, após abandonar o Grêmio, em meio à disputa do Gauchão 2008.

O futebol asiático, até então, não havia sido tratado aqui neste espaço. Sou um pesquisador dedicado e curioso incurável sobre os vários clubes praticantes do meu esporte favorito (o futebol). Munido neste espírito, fui em busca de informações precisas em relação ao futebol jogado na Ásia, mais pecisamente o torneio nacional do Catar. Muitos analistas do futebol classificam o futebol da Ásia como a “Terceira Divisão de Bons Jogadores” no mundo, sendo a Primeira Divisão o futebol do Leste Europeu, a Segunda Divisão o futebol do Oeste Europeu, a Quarta Divisão o futebol Americano (essencialmente Brasil-Argentina-México-Estados Unidos), a Quinta Divisão o futebol africano e a Sexta Divisão (aqueles que nunca assistiram ao atual formato do Mundial Interclubes, imaginem só o que não é!) o futebol da Oceania.

A chamada “Liga das Estrelas do Catar” tem em sua Primeira Divisão um total de 10 clubes (a metade de um Campeonato Italiano, Espanhol ou até mesmo Brasileiro), quais sejam: Al-Arabi, Al-Khor, Al-Wakra, Al-Kharityiath, Al-Sadd, Al-Sailyia, Umm-Salal e os “festejados” Qatar Sport Club e Al-Rayyan, clubes bastante conhecidos pelos brasileiros, em razão dos jogadores e treinadores que para lá se transferiram. O Al-Rayyan é comandado atualmente pelo treinador brasileiro Paulo Autuori, e o Qatar Sport Club será desmistificado nas linhas que seguem, por uma questão pessoal deste que vos fala.

O Qatar Sport Club é um clube profissional da Ásia, mais precisamente da cidade de Doha, situada no Catar. Fundado em 1959 com o nome de Al Nasour, já com as cores atuais (amarela e preta), o Qatar Sport Club sedia os seus jogos no Qatar Sport Club Stadium, com capacidade de 19 mil pessoas. Em 1972, o então Al Nasour fundiu-se com outras duas entidades, o Al Oruba e o Al Esteqlal. Finalmente, em 1981 o clube pasa a se chamar Qatar Sport Club.

No passado já jogaram grandes jogadores do futebol mundial no Qatar SC, certamente mais seduzidos pelos “petrodólares” do que pela projeção da carreira, entre os quais: Cláudio Paul Caniggia (ARG), Marcel Desailly (FRA), Christophe Dugarry (FRA), Fabrice Akwá (ANG), Jay Jay Okocha (NIG) e Ali Karimi (IRÃ). O time atualmente é treinado pelo técnico brasileiro Sebastião Lazaroni, jogando num 3-5-2 bem avançado. Os destaques do time são os meias Eric Djemba-Djemba (camaronês atuante na Seleção de seu país) e Roger (brasileiro, ex-Grêmio, Flamengo, Fluminense e Corinthians) e o atacante Marcinho (outro brasileiro ex-Grêmio e Flamengo).

O clube nunca teve grande projeção no cenário mundial (nem mesmo no próprio Catar), tendo o seu melhor desempenho sido uma classificação para a Copa dos Campeões do seu continente em 2004, vindo a ser eliminado sumariamente já na fase de grupos. Entretanto, em 2008 o clube resolveu investir, contando ainda com o apoio do fornecimentod e material da gigante alemã Adidas. As informações referentes ao futebol asiático como um todo são muito obscuras: além de não ser um futebol em que a mídia européia e americana dão destaque, ainda tem o grande problema da língua árabe.

Não consegui descobrir o nome do goleiro do Qatar SC, mas o time treinado por Lazaroni joga na defesa com o zagueiro Ahmed Dokhi de líbero (ele é natural da Arábia Saudita), na direita com Mohammed O. e na esquerda com Amad Alhosni (ambos do Catar); no meio de campo jogam o cabeça de área marroquino El Karkhouri, os alas Munir (natural do Irã) e Youssef Safri (natural do Marrocos) e os meias avançados Djemba-Djemba e Roger; no ataque o “craque” da Seleção do Catar Sebástian Quintana e o brasileiro Marcinho.

Quem sabe em 2009 o Qatar SC consiga mais projeção. Mas com Lazaroni de treinador vai ser complicado ahm?

Sebastião Lazaroni, ex-treinador da Seleção Brasileira na fracassada Copa de 1990, em ação no Catar.

Sebastião Lazaroni, ex-treinador da Seleção Brasileira na fracassada Copa de 1990, em ação no Catar.

Tchüss!!!


%d blogueiros gostam disto: