Archive for janeiro \31\UTC 2011

Gre-Nal 384: Primeiro Clássico “Internacional” – Imortal Banguzinho 2×1 Inter B

janeiro 31, 2011
Bruce Lins (apelido dado pela torcida gremista ao jogador) aproveitou a única chance que teve para decretar a vitória gremista no Gre-Nal 384. FONTE: Valdir Friolin

Bruce Lins (apelido dado pela torcida gremista ao jogador) aproveitou a única chance que teve para decretar a vitória gremista no Gre-Nal 384. FONTE: Valdir Friolin

O Inter B se reapresentou em dezembro de 2010. Todos os profissionais do Grêmio se apresentaram há 24 dias atrás. O Inter B estava com mais ritmo de jogo, mais preparado, porém, o Banguzinho gremista tinha melhor qualidade técnica, até porque, contava com 1 titular (Adilson) e alguns reservas imediatos (Diego Clementino, Vilson, Mário Fernandes e Marcelo Grohe).

Bruno Collaço comemora o gol de empate tricolor, admirado por um incrédulo Daniel (à esquerda na foto). FONTE: Valdir Friolin

Bruno Collaço comemora o gol de empate tricolor, admirado por um incrédulo Daniel (à esquerda na foto). FONTE: Valdir Friolin

O primeiro e único Clássico Gre-Nal disputado em terras estrangeiras não teve o público que merecia (apenas 7 mil pessoas). Foi uma peleia típica de Campeonato: sem muita qualidade técnica, mas extremamente brigado. O jogo foi muito centralizado. Muito “perde e ganha” de posse de bola. De qualquer modo, foi um Gre-Nal bem disputado. Houve muitas chances de parte a parte. O Imortal Banguzinho foi mais competente.



Diego Clementino perde o primeiro "gol feito" no Gre-Nal Estrangeiro. FONTE: Valdir Friolin

Diego Clementino perde o primeiro "gol feito" no Gre-Nal Estrangeiro. FONTE: Valdir Friolin

O Inter B não havia feito Grohe trabalhar até então, quando Guto abriu o placar aos 38min do primeiro tempo, após cobrança de escanteio e falha de Vilson (que não acompanhou o deslocamento do centroavante autor do tento). Diego Clementino, de atuação irregular, perdera 1 gol feito de fronte a Muriel, após passe perfeito de lençol por parte de Maylson, e haveria de perder outro, desta vez, sem goleiro na segunda etapa. O Banguzinho sentiu o gol e acabou o primeiro tempo pressionado pelo Inter B. No segundo tempo, o treinador gremista, Roger Machado, trocou ideias com Renato Portaluppi via telefone celular: saída de Vilson para entrada de Willian Magrão. Maylson passou para a lateral-direita, Mário Fernandes saiu da lateral-direita e foi para a zaga, e Willian Magrão ocupou no meio a função que era de Maylson. O Banguzinho atirou-se pra cima do Inter B. Ato contínuo, Lins substituiu Mithyuê, ainda no início do segundo tempo. Resultado: o Banguzinho mostrou que, tal como o time titular, é IMORTAL. Bruno Collaço empatou de falta, após falta cavada por Wesley (bom centroavante, pega pouco na bola, mas resolve quando a pelota chega nele; confirmou o que eu já havia visto na sub-20). Achei que houve falha do goleiro Muriel, pois a bola foi praticamente no meio do gol e fraca. Armou muito mal a barreira, tanto, que encobriu a sua visão.  Aos 27min do segundo tempo, veio “o golpe de misericórdia”: após chutão de Marcelo Grohe colocando a bola em jogo, o volante colorado Nathan deu uma rosca na pelota, a qual tomou uma trajetória estranha para trás, deixando Lins livre para desviar a bola do alcance do goleiro Muriel e aniquilar o clássico: 2 a 1 justo, e agora Lins passa a ameaçar o posto de 12º jogador de Diego Clementino. Grêmio é o ÚNICO invicto do Campeonato Gaúcho 2011, ÚNICO vencedor de um Gre-Nal realmente “internacional”…



Tchüss, fusballteigers!!

Anúncios

Roma/ITA e Bologna/ITA jogam apenas 17 minutos e jogo é suspenso

janeiro 31, 2011
LAMENTÁVEL. Alguém entendeu porque o jogo foi suspenso? Isso é LUXO no Campeonato Gaúcho... FONTE: CalcioMercato.it

LAMENTÁVEL. Alguém entendeu porque o jogo foi suspenso? Isso é LUXO no Campeonato Gaúcho... FONTE: CalcioMercato.it

Tchüss!!

Grêmio Anuncia Contratação de Rodolfo e Deve Anunciar Everton

janeiro 28, 2011
Rodolfo vem para ser o xerife da defesa gremista. FONTE: Site do Lokomotiv Moscou/RUS

Rodolfo vem para ser o xerife da defesa gremista. FONTE: Site do Lokomotiv Moscou/RUS

O Imortal Tricolor apresentou no início da tarde desta sexta-feira o zagueiro Rodolfo. Canhoto, o jogador de 28 anos foi uma indicação do técnico Renato Portaluppi, que já trabalhou com o jogador em 2002 no Fluminense-RJ/BRA. Rodolfo atuou por sete temporadas na Europa e garante que está muito motivado com a volta ao futebol brasileiro. Ele prometeu dar a vida pela camisa do Grêmio:

Vou fazer tudo o que eu sei e mais um pouco. Além das minhas características individuais, vou ter que trabalhar para conseguir as vitórias. Vim pra comer grama. Estou com muita vontade de jogar futebol. Não vai faltar vontade — promete o novo zagueiro do Grêmio.

Rodolfo era capitão do Lokomotiv de Moscou/RUS, havia jogado 4 anos no Dínamo Kiev/UCR, e profissionalizou-se no Fluminense-RJ/BRA. A meu ver, ele vem para ser titular. Se jogar tudo que sabe, Rodolfo não terá dificuldades para firmar-se entre os titulares gremistas. Dono de uma “patada” com a perna esquerda, Rodolfo se notabiliza pelos gols em cobranças de falta de longa distância, pela grande imposição no cabeceio e pela desenvoltura que tem para sair jogando – algo raro para um zagueiro. Ele assinou contrato até o fim de 2011 por empréstimo, sem passe fixado. Rodolfo tem contrato até 2013 com o clube moscovita.

Quanto à Everton, este volante jovem, de 26 anos, o qual começou no Prudente-SP/BRA, teve boa passagem por Fluminense-RJ/BRA e estava no Cruzeiro-MG/BRA, deve desembarcar na próxima segunda-feira para fazer exames médicos no Monumental e assinar contrato de empréstimo por  ano. O jogador é volante e vem para disputar posição. Eu, particularmente, não teria trazido este atleta. Acho que ele tirará o espaço dos garotos da base do Grêmio, sendo que está em igualdade de qualidade com estes.

Tchüss!!

 

Estreia com Cara de Libertadores: Liverpool/URU 2×2 Grêmio

janeiro 28, 2011
André Lima marcou 2 gols e incendiou a Geral do Grêmio em pleno Estádio Centenário no Uruguai. FONTE: ClicRBS

André Lima marcou 2 gols e incendiou a Geral do Grêmio em pleno Estádio Centenário no Uruguai. FONTE: ClicRBS

Ouvi e li muita gente reclamando da atuação gremista. Foram poucos os que elogiaram. Concordo que o Grêmio apenas assistiu ao segundo tempo e que, embora tenha feito uma boa partida na primeira etapa, cometeu alguns erros de marcação. A questão é que houve pouco tempo de preparação (20 dias). Uma pré-temporada extremamente rápida e feita às pressas, face ao apertado calendário brasileiro futebolístico. Ademais, o Imortal Tricolor enfrentou uma equipe que vinha se preparando desde o início de dezembro para este confronto, logo, tinha bem mais preparo físico e ritmo de jogo. Sem contar que o jogo foi na casa do adversário, em que pese a torcida gremista tenha “invadido” o Uruguai. Tudo isso precisa ser relevado. O resultado foi ÓTIMO: 2 a 2 permite ao Grêmio empatar em 0 a 0 ou em 1 a 1 e, mesmo assim, levar a vaga. Isso é Libertadores. Desentendimento entre os jogadores, chegadas fortes, campo sem condições de jogo. O único objetivo Tricolor é eliminar o Liverpool/URU do jeito que der, com o que tem, para na fase de grupos entrosar bem o time com as 3 novas contratações que deverão ser inscritas após a fase preliminar da Copa Libertadores da América 2011. A ideia é acabar em primeiro lugar na fase de grupos para poder pegar os times mais fáceis no mata-mata, até porque, só há times fracos no futuro grupo tricolor. Aliás, o Liverpool/URU não é tão fraco como diziam. O habilidoso Franco, o aguerrido capitão Macchi (que lembra Maxi López) e o rápido Emiliano Alfaro são  figuras marcantes no time uruguaio. Atletas que deram a vida em campo. Agora o goleiro Mathias Castro, sim, este é uma piada. O Grêmio deveria ter chutado mais a gol, sem embargo, o resultado foi ÓTIMO, volto a dizer…

Ficha do jogo:

LIVERPOOL (2)
Matias Castro; Souza Motta, Juan Alvez e Hugo Souza; Maxi Montero, Carlos Macchi, Hernan Figueredo (Silvera), Maureen Franco (Figueroa) e Mauricio Felipe; Emiliano Alfaro e Nicolas Guevara (Blanes).
Técnico: Eduardo Favaro.

GRÊMIO (2)
Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Gilson (Diego Clementino); Fábio Rochemback, Vilson, Lúcio e Douglas; Júnior Viçosa (Vinicius Pacheco) e André Lima (Lins).
Técnico: Renato.

Pré-Libertadores, 26/01/2011
Horário: 22h (horário de Brasília).
Local: Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai).
Arbitragem: Carlos Torres, César Franco e Darío Gaona, trio paraguaio.
Gols: André Lima, aos 6 e aos 14; Maureen Franco e Guevara, aos 25 do 1º tempo.
Cartões amarelos: Souza Motta, Blanes, Emiliano Alfaro e Carlos Macchi (Liverpool); Paulão, Gabriel, André Lima e Gilson (Grêmio).

Tchüss, fussbalteigers!!

Antes de Entrar em Férias, a Noite de Duas Peleias em Uma no TYMV

janeiro 26, 2011

Após 15 dias de ausência e 7kg a menos, este relator estava com fome de bola – ainda mais que se tratava do último jogo do toco y me voy futsal, antes das férias. Motivadíssimo pelas circunstâncias que levavam àquela conjuntura, coloquei-me à disposição para a escolha dos times (algo que não ocorria há tempos). Ratobol aceitou o desafio. Além de a sorte ter me acompanhado, haja vista que venci na disputa do “par ou ímpar”, formatei um time aguerrido, com boa saída de jogo e uma ótima conscientização tática. Kelson faltara à peleia – informação difundida há 3 minutos do início da partida, e Fontana, mais uma vez, salvou a peleia do Toco y e Voy, realizando uma contratação que mexeria com as estruturas da nossa imortal peleia semanal. Apostei na juventude do novato Caloi, estagiário franzino trazido às pressas pelo “Salvador da Pátria” Gustavo Fontana (ou seria José Mayer?); enquanto Ratobol, preferiu apostar no faro de gol de Cleitão.

Os primeiros 10 minutos foram de constante estudo, havendo lances de perigo de ambas as partes. Contudo, o Time Colorido acertou-se em quadra e passou a fazer valer as escolhas feitas por este relator. O jovem Caloi era uma grata surpresa: corria por todas as partes da quadra, fazia com raro brilho o “toco y me voy” e ainda aparecia para arrematar a gol (seu único efeito, pois batia apenas de chapa). Junique demonstrava toda a sua combatividade na defesa e, de quebra, tornara-se o goleador da peleia com 3 tentos. Eu, Diogo e Fontana apenas fazíamos o time rodar. De outro canto, muita transpiração, muita dedicação do Time Azul capitaneado por Ratobol, mas pouca efetividade nos momentos decisivos. Bartt corria por ele e por Cleitão, mexia-se incessantemente pela quadra, mas Gerson não conseguia acompanhar o seu ritmo. Alemão não estava numa noite inspirada, sendo facilmente neutralizado pelo Time Colorido. A goleada foi alcançada pelo Time Colorido sem muita resistência de parte dos azuis. Foi então que Junique olhou para Diogo com uma face autoexplicativa e sentenciou: “Cara, vamos mexer nos times! Tá sem graça“. O Time Azul aceitou, e Junique passou para os azuis (no intuito de dar maior consistência defensiva ao quinteto e maior chegada à frente), ao passo que Cleitão – em nova atuação apagada, passou para os coloridos. Finalizada a primeira peleia de 35 minutos. Era chegada a hora de uma nova peleia, agora com 25 minutos.

O segundo jogo teve outra dinâmica. Com Cleitão mais avançado no Time Colorido, sem muitas aptidões de marcação, o Time Azul começou em cima, pressionando os coloridos. Junique e Rato iniciavam as jogadas e aguardavam a passagem dos movediços Alemão e Bartt. Entretanto, aquele domínio inicial não se transformara em gols. O Time Colorido abriu 1 gol de diferença, por intermédio deste relator. Na sequência, os azuis resolveram acertar a pontaria e fizeram 2 gols de autoria de Gerson, virando o marcador. O Time Azul ameaçou dominar a partida naquele instante, conseguiu sustentar o placar durante um certo tempo, mas o jovem Caloi apareceu novamente para desequilibrar, tabelando com este relator e com Diogo, pifando-nos diante do gol adversário na base do toque de bola: foi uma chuva avassaladora de gols, a qual culminou num estrondoso 5 a 0. Fontana demonstrou bom toque de bola na armação. Cleitão, mesmo “com o frio-de-mão puxado”, anotou 2 gols e tentou ser dedicado na marcação. O Time Azul entregou-se após nova virada do marcador. O balãozinho aplicado por Junique neste relator, com certeza foi para o seu “dvd de melhores momentos” editado pelo empresário-irmão. Assim mesmo, nova goleada foi edificada, e este relator – que vinha de 2 derrotas amargas, foi à forra com 6 gols, inclusive driblando goleiro e chutando para o gol vazio. Particularmente para este relator, foi a ressurreição em 2011. TYMV futsal, agora, só em março de 2011…

———————————————————- —

SÚMULA DO JOGO # 138

** TIME COLORIDO:

01-Fontana

02-Junique

03-Diogo Carioca

04-Caloi

05-Zerbes(C)

———————–

8

x

2

———————–

** TIME AZUL:

01-Alemão Pizoni

02-Ratobol(C)

03-Bartt

04-Gerson, o canhotinha de latão

05-Cleitão

———————————————————-

SÚMULA DO JOGO # 139

** TIME COLORIDO:

01-Fontana

02-Diogo Carioca

03-Caloi

04-Zerbes(C)

05-Cleitão

———————–

8

x

3

———————–

** TIME AZUL:

01-Alemão Pizoni

02-Ratobol(C)

03-Junique

04-Bartt

05-Gerson, o canhotinha de latão

———————————————————-

LOCAL: Ginásio Poliesportivo da PUCRS /térreo – quadra 1

HORA: 20h

DATA: 25 de janeiro de 2011.

———————————————————-

Tchüss, fusballteigers!!!

A Peleia do Desdém no TYMV

janeiro 26, 2011

Eeste relator ficou fora da última partida disputada, em razão de preparação para um concurso público, além de uma intoxicação intestinal violenta, a qual me rendeu 5kg a menos. O mais inusitado é que demorei a receber informações sobre esta peleia. Achei que alguém até fosse publicar neste espaço, em mina substituição. Não foi o que ocorreu. O pessoal demonstrou total “desdém”. Ouvi alguns relatos indignados pela baixa qualidade técnica do jogo. Outras vozes reclamaram da falta de comprometimento de alguns em quadra. Outros por ficar apenas aguardando o telefonema para jogar o jogo, sem demonstrar o mínimo interesse em ajudar na realização da peleia. Eu lavo as minhas mãos. Como se sabe, é sempre “um parto” conseguir reunir 10 fiéis para jogar este encontro futebolístico semanal. Hoje em dia, havendo muitas ausências, época de verão e festas, fica extremamente complicado conseguir gente, e ainda mais, “mão-de-obra qualificada”.

De qualquer modo, segundo relatos, Kelson foi a grande figura deste jogo. Cleitão voltou com francas dificuldades físicas, não conseguindo deslocar-se com velocidade. Dizem até que ele havia dormido antes da peleia, razão pela qual, escancarava um semblante cansado, de exaustão. Kelson teria se superado em quadra, inclusive, marcando importantes gols. Além disso, o time de Kelson, formado por jogadores rápidos e de toques inteligentes (essencialmente Bartt, Ratobol e Ricardinho), soube envolver os aguerridos atletas do time formado por Diogo, Cleitão e cia., chegando com certa facilidade à goleada. Esta foi a síntese do penúltimo jogo do TYMV antes das férias…

———————————————————- —

SÚMULA DO JOGO # 137

** TIME COLORIDO:

01-Diogo Carioca(C)

02-Fontana

03-Alemão Pizoni

04-Gerson, o canhotinha de latão

05-Cleitão

———————–

4

x

11

———————–

** TIME AZUL:

01-Bartt

02-Ratobol(C)

03-Roger Secco

04-Ricardinho Laudrup

05-Kelsinho Mão de Pilão

———————————————————-

LOCAL: Ginásio Poliesportivo da PUCRS /térreo – quadra 1

HORA: 20h

DATA: 18 de janeiro de 2011.

———————————————————-

Tchüss, fusballteigers!!!

No Retorno de Bartt, Após “o Transatlântico das Cariocas”, Vitória da Determinação no TYMV

janeiro 12, 2011

De início, pensou-se que os times estavam desparelhos. O Time Colorido chegou a abrir 4 a 0, jogando naturalmente, mas os erros de passe começaram a minar a atuação do time. Os azuis passaram “dar a vida” em quadra, correram muito a peleia toda e viraram o marcador para surpreendentes 4 a 0. Há 15 minutos do final, parecia treino ataque-defesa, de tanta pressão que o Time Colorido exercia. Contudo, o Time Azul teve em Bartt a sua grande figura, tendo feito na posição de goleiro defesas que salvaram o seu quinteto de um possível empate, quiçá possível derrota. Apenas uma bola reboteada de Diogo Carioca entrou na meta de Bartt. Houve 3 bolas na trave ainda. O resultado ficou justo pela determinação e dedicação elogiáveis dos azuis. Faltam 2 jogos para o TYMV entrar em férias…

———————————————————- —

SÚMULA DO JOGO # 136

** TIME COLORIDO:

01-Diogo Carioca

02-Benninho Carioca

03-Ricardo Laudrup

04-Kelsinho Mão de Pilão

05-Zerbes

———————–

8

x

11

———————–

** TIME AZUL:

01-Alemão Pizoni

02-Ratobol

03-Bartt

04-Junique

05-Gerson, o canhotinha de latão

———————————————————-

LOCAL: Ginásio Poliesportivo da PUCRS /térreo – quadra 1

HORA: 20h

DATA: 11 de janeiro de 2011.

———————————————————-

Tchüss, fusballteigers!!!

Toco Y Me Voy Futsal Começa 2011 com “Jogo de Veteranos”

janeiro 6, 2011

Apenas 2 semanas sem TYMV e a gurizada já sentiu. A falta de preparo físico de todos foi notória. Quase todos retornaram acima do peso. A peleia foi braba de se ver. Sem goleiros, os “galetos” foram inevitáveis. Kelsinho (lembram dele???) levou dois tentos incríveis no meio do gol. Venceu o time que cometeu menos erros de fronte o gol adversário.

———————————————————- —

SÚMULA DO JOGO # 135

** TIME LARANJA:

01-Gerson, o canhotinha de latão

02-Benninho Carioca

03-Ricardo Laudrup

04-Kelsinho Mão de Pilão

05-Zerbes

———————–

8

x

9

———————–

** TIME AZUL:

01-Alemão Pizoni

02-Ratobol

03-Diogo Carioca

04-Junique

05-Cleitão

———————————————————-

LOCAL: Ginásio Poliesportivo da PUCRS /térreo – quadra 1

HORA: 20h

DATA: 5 de janeiro de 2011.

———————————————————-

Tchüss, fusballteigers!!!


%d blogueiros gostam disto: