Cada vez mais Portaluppi

by

Quando o então presidente Duda Kroeff confirmou Renato Portaluppi como o substituto de Silas no comando técnico gremista, uma questão atormentou os tricolores: como não misturar a imagem de ídolo do clube com a de treinador? Claro que outra ponderação, aquela do “vai dar certo?” também foi feita, já que Portaluppi, mesmo com a conquista de uma Copa do Brasil e de um vice campeonato da América, ambos pelo Fluminense, ainda era um técnico que precisava se afirmar no cenário nacional. Renato era uma incógnita.

Portaluppi assumiu como treinador do Grêmio numa situação crítica. A parada da Copa do Mundo não fez nada bem ao elenco Tricolor. Silas, que mesmo com a conquista do Gauchão nunca agradou a torcida, não conseguiu comandar o vestiário e dentro de campo o time desabou. Kroeff não tinha saída, demitiu Silas e foi buscar na Bahia o maior ídolo gremista para realizar uma missão: evitar uma nova queda para a segunda divisão. Mas Portaluppi foi além.

Na mão dele o Grêmio voltou a ser um time. Os problemas no vestiário desapareceram, já dentro de campo o Tricolor renascia. A vitória contra o Corinthians foi o marco zero da recuperação gremista. Ao final da partida Portaluppi disse eufórico: “Vitória de quem quer chegar na Libertadores”. A partir dali o Grêmio teve uma recuperação extraordinária. Renato, além de dar um ótimo padrão de jogo à equipe, recuperou o futebol de Douglas, jogador fundamental do meio campo Tricolor. Além disso, nomes desconhecidos como Vilson, Paulão e Diego Clementino, contratados por indicação de Portaluppi, se encaixaram perfeitamente no espírito Tricolor.

Resultado disso foi o título simbólico de campeão do 2º turno nacional e a vaga para a pré-Libertadores, algo impossível de se imaginar depois dos maus resultados de Silas. Portaluppi deu certo. Essa foi a grande notícia de 2010 para os gremistas. Para 2011, o Grêmio parte com uma boa base. Com contratações pontuais, o Tricolor tem tudo para brigar por grandes títulos, e por consequência, Portaluppi se consolidará cada vez mais como o maior ídolo da história gremista.

Uma resposta to “Cada vez mais Portaluppi”

  1. Roberto Junior Says:

    Grande coluna Pizoni!!! Se Renato manter a produtividade em 2011, desde já sugiro a manutenção dele nos moldes de Alex Ferguson no Manchester Utd.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: