Independiente/ARG é Campeão da Copa Sul-americana 2010 e Grêmio vai à Libertadores 2011

by
Independiente/ARG não levantava uma taça há 15 anos. FONTE: Ig

Independiente/ARG não levantava uma taça há 15 anos. FONTE: Ig

O dramático jogo de ontem entre Independiente/ARG e Goiás/BRA beneficiou ou prejudicou vários clubes diferentes. O clube mais favorecido, sem sombra de dúvidas, foi o Imortal Tricolor. E para dar ares de “imortalidade gremista” à final da Copa Sul-americana 2010, o Independiente de Avellaneda quebrou completamente a tradição da sua camisa principal (que é vermelha): adentrou o gramado do Estádio Libertadores de La América fardado de AZUL, numa homenagem ao primeiro uniforme do clube. Só assim para o clube da Argentina voltar a levantar um caneco e acabar com o corajoso time do Goiás/BRA, comandado pelo competente Artur Neto.

Assim, o Grêmio teve confirmada a sua vaga na Copa Libertadores da América de 2011, ao mesmo passo em que o São José de Porto Alegre-RS teve a sua vaga confirmada na Copa do Brasil 2011 (em lugar do Grêmio, Campeão Gaúcho 2010), e o Flamengo-RJ teve confirmada a sua vaga na Copa Sul-americana 2011 (também em lugar do Grêmio, 4º colocado no Campeonato Brasileiro 2010).

Da mesma forma, o terceiro melhor clube da Argentina no somatório dos pontos do Torneo Clausura 2010 e do Torneo Apertura 2010 perdeu a vaga na Copa Libertadores 2011, ou seja, Racing Clube de Avellaneda, Newell’s Old Boys e Lanús estão FORA da disputa da Libertadores do próximo ano. Os únicos argentinos que ainda brigam pela vaga condizente ao segundo melhor clube da Argentina no somatório dos “torneos” são Vélez Sarfield e (ACREDITEM!!!!) Godoy Cruz. O Independiente/ARG, campeão da Copa Sul-americana, enfrentará na Pré-Libertadores, conforme foi noticiado neste blog ontem, o Barcelona de Guayaquill/EQU. O vencedor deste confronto entrará num dos “Grupos da Morte”, o qual deverá ser formado por: Peñarol/URU (confirmado), Liga Deportiva Universitária – LDU/EQU (caso derrote na final do Campeonato Equatoriano o Emelec; se perder, quem entra nesta vaga é o Emelec) e o Vélez Sarfield/ARG (se ficar atrás do Godoy Cruz/ARG, quem leva a vaga é este último citado).

O fato é que Independiente/ARG x Goiás/BRA foi um jogo para cardíacos. Eu e meus amigos Pedro Henrique e Junique (ambos doentes-fanáticos pelo Imortal Tricolor como este que vos fala) chegamos a nos encontrar para beber e comer, visando a secação ao clube de Goiânia. O primeiro tempo foi tranquilo, mas emocionantemente vigoroso. Conforme o previsto, o Goiás/BRA sentiu a pressão do caldeirão de Avellaneda. Após os argentinos saírem na frente com uma típica “jogadinha Schiavi” (bola levantada para um zagueir no canto da área, para que cabeceie a pelota para quem vem de trás na marca do pênalti – parafraseando Junique) e os goianos empatarem com um belo gol de cabeça de Rafael Moura “He-man”, Parra marcou dois “gols espíritas”, sendo que no segundo gol (anotado deitado pelo atacante argentino) Pedro Henrique chegou a dizer que foi “um gol alá Zerbes, na raça, de qualquer jeito”. Delírio dos gremistas. Os colorados estavam secando o Independiente/ARG, tanto que se ouviu muitos gritos na noite de Porto Alegre-RS ao sair o gol dos goianos, mas a estrela de Renato Portaluppi, aliada à imortalidade gremista, foram mais fortes.

Um segundo tempo tenebroso e angustiante para a gremistada. O Goiás/BRA havia tomado conta do jogo e o Independiente/ARG limitava-se a dar chutões. Três gols dos goianos anulados (legalmente) pela arbitragem, quase mataram do coração o lado azul do Rio Grande do Sul, correspondente a 65% da população gaúcha. E veio a prorrogação. Houve uma bola na trave do arqueiro argentino Navarro, cabeceada SEM GOLEIRO por Rafael Tolói na prorrogação. Os gremistas não aguentavam mais sofrer por outro time e pediam desesperadamente as cobranças de pênalti. Navarro fora segundo melhor em campo, sendo derrotado nas eleições da imprensa somente pelo astuto e guerreiro Parra, autor de dois tentos. E o árbitro então encerrou parte do martírio gremista com o fim da prorrogação.

Nos pênaltis, coube a um gaúcho, natural de Passo Fundo-RS, ex-jogador do próprio clube da sua cidade, ex-goleador de vários Campeonatos Gaúchos, simplesmente EX, o dever de errar a penalidade decisiva. Pedro Henrique cantou: “É tu, é tu quem vai errar, Felipe! Tu é gaúcho!! Só pode ser tu!” E um sarcástico Junique sussurrou: “Só vou dizer uma coisa…esse é EX”. O final disso tudo, nós já sabemos. Por isso, em nome de todos os gremistas do planeta, eu te agradeço: MUITO OBRIGADO, FELIPE!!!

Roca e a Geral incendiarão a Libertadores 2011. FONTE: CLicRBS

Roca e a Geral incendiarão a Libertadores 2011. FONTE: CLicRBS

O CLUBE MAIS ODIADO E MAIS TEMIDO DO BRASIL ESTÁ DE VOLTA A SUA COMPETIÇÃO FAVORITA, AQUELE TORNEIO QUE MAIS PARECE O SEU HABITAT (NO QUAL CAÇA AS SUAS PRESAS INCESSANTEMENTE E AS TORTURA GRADUALMENTE DA MANEIRA MAIS DOLOROSA), AQUELA DISPUTA QUE SEUS AMÁSIOS ANSEIAM E RESPIRAM DIA APÓS DIA, JOGO APÓS JOGO, TREINO APÓS TREINO, ENFIM, A COPA LIBERTADORES DA AMÉRICA…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: