Archive for outubro \27\UTC 2010

Gre-Nal 383: Imortal Tricolor Precisa Vender Jonas

outubro 27, 2010
Jonas: o maior goleador gremista em um só Brasileiro não consegue marcar gols em Gre-Nais. FONTE: Bog Tricolor

Jonas: o maior goleador gremista em um só Brasileiro não consegue marcar gols em Gre-Nais. FONTE: Bog Tricolor

O Clássico Gre-Nal 383, realizado neste último domingo, dia 24 de outubro de 2010, teve o amplo domínio do Grêmio dos 15 minutos da primeira etapa até os 25 minutos da segunda. Nos primeiros 15 minutos de jogo as equipes foram se estudando. E dos 25 minutos do segundo tempo ao final, o Inter dominou a partida, mas em razão da expulsão do capitão tricolor, Fábio Rochemback.

Celso Roth, para variar, escalou mal seu time. Renato Portaluppi deu um verdadeiro “nó tático” no glorioso time da beira do Lago Guaíba. Foram 6 chances perdidas de gol: 2 com Douglas, 2 com Lúcio e 2 INCRÍVEIS com Jonas. O Imortal Tricolor poderia ter goleado, aniquilado os vermelhos, entretanto, a falta de competência e efetividade do ataque gremista impossibilitaram tal desiderato. Não falo de André Lima, autor do primeiro gol do jogo, baita centroavante de área, autor também do passe que originou o segundo gol gremista, o qual foi anotado pelo criticado Fábio Santos. Falo de Jonas, essencialmente. Seus 20 gols no Campeonato Brasileiro 2010 não me iludem. Trata-se de um grande jogador, sem dúvida alguma, mas que em Clássicos Gre-Nais, some. Não sei informar as razões, mas sempre que há um clássico contra o rival, Jonas “se apequena”. Ele perde gols inacreditáveis, voltando a ter atuações correspondentes “ao velho Jonas” que todos os gremistas conhecem (“El Peor Delantero del Mundo”, consoante o Jornal Marca, da Espanha).

Não fosse a inoperância de Jonas, o Grêmio teria vencido tranquilamente o Gre-Nal 383. Não fosse, da mesma forma, o preciosismo exacerbado de Douglas, o Tricolor teria vencido “com um pé nas costas” o Internacional de Porto Alegre. Muricy Ramalho sempre avisa: “a bola pune!” O Grêmio cansou de perder gols, até que os vermelhos acertaram uma bola. O pênalti cumulado com a conversão do gol e a expulsão de Roca quase resultaram em derrota e tragédia para os gremistas. Por todo o exposto, faz-se necessária a venda de Jonas ao término do ano de 2010. Renove-se o contrato deste grande jogador que não sabe disputar clássicos gaúchos, para depois vendê-lo por uma cifra considerável, e então contratar um atacante mais frio e calculista de fronte para o gol adversário. Os dois gols que Jonas perdeu são inconcebíveis. Diante de um goleiro “convidativo” como Renan, bastava colocar a bola na meta para comemorar o gol. Jonas conseguiu tirar da meta os dois chutes. Uma façanha, sem sombra de dúvidas, até em razão do pequeno distanciamento que havia.

Quem trazer para o lugar de Jonas? Fácil. Dou uma lista de atacantes competentes para formar o ataque gremista em 2010 com André Lima ou Borges: Éder Luís (Vasco da Gama-RJ/BRA), Jussiê (Bordeaux/FRA), Dagoberto (São Paulo-SP/BRA), Diego Tardelli (Atlético-MG/BRA), Vagner Love (CSKA Moscou/RUS), Thiago Ribeiro (Cruzeiro-MG/BRA), Emerson Sheik (Fluminense-RJ/BRA), Thiago Neves (Al Hilal/ARS), Cavenaghi (Mallorca/ESP), Marcelo Moreno (Shakhtar Donetsk/UCR), André (Dínamo Kiev/UCR), Liedson (Sporting Lisboa/POR), etc. Outros que precisam ser negociados são Leandro, Ozeia, Ferdinando, Souza e Fábio Santos. Mais um ano “enganando” vai ser brabo de a torcida tricolor aguentar…

Fernando Cavenaghi: este argentino resolveria os problemas gremistas. FONTE: Site do Bordeaux/FRA

Fernando Cavenaghi: este argentino resolveria os problemas gremistas. FONTE: Site do Bordeaux/FRA

Tchüss!!

O Jogo do Cachorro Coletivo

outubro 27, 2010

Há tempos não havia uma abstenção tão grande no futsal do Toco y Me Voy. Os atletas começaram a manifestar impossibilidade em jogar nesta última terça-feira à noite a partir do meio dia de segunda-feira. Bartt estaria em Bom Jesus-RS. Ratobol tinha curso. Luís necessitava de repouso, face a sua última lesão. Caxias segue lesionado. Vinny estava viajando. Digão, por razões pessoais, manifestou vontade em não jogar. Estava deflagrado o problema. Foram tentados vários atletas na sequência: Professor, Guga, Renatinho, Pedro Henrique, Gustavo Pizoni, Compadre Washington (compadre do Alemão), RodriNIGHT, Ricardinho Laudrup, Renan Guerreiro, Kelson, Stéfano Baiano, entre tantos outros.

Formou-se um grupo totalmente diferente. Achava-se que o futebol varzeano prevaleceria. Porém, o jogo foi bastante corrido e, dada as circunstâncias, foi uma boa peleia. Há meses não se jogava sem goleiros. Talvez tenhamos que nos conformar com a realidade atual. Fontana acabou sendo o “salvador da pátria”, ao conseguir 2 atletas para o jogo, faltando 2h para o início da peleia. Foi um parto para fechar um grupo com 10. Espera-se que semana que vem isso não aconteça. Ah…o jogo teve como capitães Diogo Carioca e Fontana, foi bem disputado, houve várias viradas de placar até o empate final e o estreante – amigo do Fontana – Taylor Dent, foi bem recepcionado por este relator com 2 chapeuzinhos nos 15 primeiros minutos de jogo…
———————————————————-

— SÚMULA DO JOGO # 127

** TIME AZUL:

01-Diogo Carioca(C)
02-Benninho Carioca
03-Gerson, o canhota de ouro banhado
04-Zerbes
05-Cleitão
———————–
11
x
11
———————–

** TIME LARANJA:

01-Fontana(C)
02-Piolho
03-Junique
04-Alemão Pizoni
05-Taylor Dent
———————————————————-
LOCAL: Centro Poliesportivo da PUCRS (Térreo/quadra 1)
HORA: 20h
DATA: 26 de outubro de 2010.
———————————————————-

Tchüss, fusballteigers!!!

Brazucas na Europa: O Pior e o Melhor no Calcio Italiano’2010/11

outubro 23, 2010
Adriano Il Imperatore ainda não mostrou o bom futebol dos tempos de Parma/ITA e Internazionale/ITA. FONTE: EsporteInterativo.com

Adriano Il Imperatore ainda não mostrou o bom futebol dos tempos de Parma/ITA e Internazionale/ITA. FONTE: EsporteInterativo.com

Coincidentemente, ambos vêm de clubes da cidade do Coliseu: Roma. O primeiro “joga” na Roma/ITA (mesmo clube que consagrou Falcão, Juan e Mancini para o mundo), enquanto o segundo é o maior reforço dos últimos tempos da Lazio/ITA (clube conhecido pela sua torcida doentemente fascista). Sem sombra de dúvidas, Adriano “Il Imperatore” é o pior brasileiro no Campeonato Italiano 2010/2011. Veio para a Roma/ITA com cartaz de goleador, jogador diferenciado, centroavante matador, ex-jogador de Seleção Brasileira, campeão da Copa América, das Eliminatórias para a Copa do Mundo, da Copa das Confederações. Ocorre que ele segue a mesma sina que o acompanhou no final da sua passagem pelo Flamengo-RJ/BRA: a briga contra o sobrepeso em face do seu amor pela noite e pelas bebidas. Adriano é um mero reserva (o famoso “bancário”) no time da Roma/ITA. O inoperante Vucinic (centroavante da Roma “há séculos”, tal como Delvecchio fora outrora) segue como titular, em que pese a qualidade de Adriano estar “anos luz” a frente. A verdade é que “Il Imperatore” sempre viveu com estas crises comportamentais. Ótimo jogador, mas com uma cabeça muito ruim.

Hernanes Il Profeta: simplesmente o melhor jogador do Calcio Italiano 2010/2011 até o momento.

Hernanes Il Profeta: simplesmente o melhor jogador do Calcio Italiano 2010/2011 até o momento.

De outra banda, temos um jogador exemplar em todos os sentidos. Trata-se de um atleta praticamente perfeito. Jogador aplicado em campo, com uma vida pacata, pernambucano tranquilo, não adepto a noitadas, pai de um filho, sempre batalhador em campo, resumidamente, o jogador camisa 10 que todo treinador sempre sonhou. Hernandes “Il Profeta”, como vem sendo chamado na Itália, chegou a pouco mas já conquistou o coração dos europeus. Grande responsável pela Lazio/ITA voltar a liderar um Calcio Italiano após anos figurando como coadjuvante, Hernanes tem enchido os olhos de quem o assiste. Os italianos estão tão maravilhados com o seu futebol objetivo, que chegam a criar vídeos do tipo “Hernanes x Milan”, “Hernanes x Bologna”, “Hernanes x Fiorentina”, etc. Eles chegam a esquecer que Hernandes, embora seja o maestro do time, é jogador da Lazio/ITA e faz parte de um time. A Lazio se tornou o “Hernandes Futebol Clube”. Particularmente, sou fã deste jogador. Ele é liso, tem força física, dribla com uma facilidade assustadora, pedala objetivamente, tem um passe em profundidade que é algo raro hoje em dia e ainda arremata como poucos de fora da área. Hernanes “Il Profeta” é o que costumamos chamar de “jogador cerebral”. Seu pensamento está além dos outros. Desconheço as razões de Mano Menezes não o ter convocado nos últimos amistosos. Hernanes será o futuro camisa 10 da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2014, caso não haja nenhuma catástrofe ou birra de parte do nosso treinador. Podem escrever! Podem me cobrar depois!

Tchüss, fusballteigers!!!

Discussão em Família Quase Ofusca a Inspirada Noite da Ressurreição de Cleitão

outubro 20, 2010

Jogo encardido. Os dois times passaram a peleia inteira trocando vantagens. Os azuis saíram na frente com um gol de Cleitão. Os laranjas empataram com um gol deste relator, após receber passe de Bartt, driblar Ratobol, driblar o arqueiro Digão e chutar para o gol vazio. Cleitão provocava este relator desde o inicio da partida. Aceitei tranquilamente, mas aquilo haveria de acabar mal.

O Time Azul chegou a liderar o marcador com a vantagem de 1 gol. Benno fazia grande partida (marcou 2 belíssimos gols em jogadas individuais), Bartt demonstrava a garra que lhe é peculiar (desta feita, além dos gols, querendo mostrar que era um bom “capitão”), Alemão voava pelas laterais e Vinny fazia boas defesas nos contra-ataques laranjas. De outro canto, o Time Laranja usava e abusava das bolas alçadas para o pivô-pescador Cleitão – que havia sido humilhado no último jogo com 2 janelinhas aplicadas por seus grandes amigos, além de ter pedido aquela peleia. Junique distribuía o jogo e aparecia no ataque, Luís brigava em todas as bolas no meio, Ratobol armava as principais jogadas do time azul e Digão cumpria importante papel (operou 1 milagre num chute cruzado de Bartt, o qual desviou na defesa e tirou com a ponta dos dedos para escanteio).

As provocações entre este relator e Cleitão seguiam, mas alguns atletas começaram a se mostrar mais exaltados com aquela situação. O jogo começou a ficar mais viril. O Time Azul, após estar perdendo por 3 gols, virou o marcador na base da determinação, ficando 1 tento a frente dos laranjas. Ocorre que Vinny não estava numa noite muito inspirada (tipicamente Renan STYLE), enquanto Cleitão estava iluminado. Cleitão marcou um total de 8 gols, tendo chutado umas 10 bolas. Na parte final do jogo, o lance da polêmica: após lançamento de Benno para este relator que vos fala, Digão (que é meu primo) não apenas me empurrou, como chutou o meu joelho esquerdo por trás e nitidamente dentro da área. Uma entrada que, naquele momento, pareceu-me desnecessária e maldosa. Meu joelho está até agora com a marca dos tênis do Digão. Houve discussão. Senti muitas dores na hora. Fiquei chateado, pois não esperava aquela atitude, ainda mais de alguém (como meu primo) que tanto estimo.

O jogo seguiu. As discussões também. Digão insistia em dizer que não fizera nada, ignorando completamente a entrada forte que proporcionara. O clima ficou tenso. Este relator empatou o jogo mais uma vez (foi meu quarto gol nesse jogo). Mais discussão. Quando o relógio preparava-se para fechar 21h da noite, Cleitão, após passe de Ratobol, recebeu totalmente livre de costas para Vinny, e desviou de calcanhar para o fundo das redes. Golaço. Não havia mais tempo para nada. Na sequência os azuis mataram o que restava do tempo, demorando “dois séculos” para cobrar uma falta…
———————————————————-

— SÚMULA DO JOGO # 126

** TIME AZUL:

01-Digão – GK
02-Ratobol
03-Junique (C)
04-Luís Mirandinha
05-Cleitão
———————–
11
x
10
———————–

** TIME LARANJA:

01-Vinny – GK
02-Benninho Carioca (C)
03-Bartt
04-Alemão Pizoni
05-Zerbes
———————————————————-
LOCAL: Centro Poliesportivo da PUCRS (Térreo/quadra 1)
HORA: 20h
DATA: 19 de outubro de 2010.
———————————————————-

Tchüss, fusballteigers!!!

Estamos chegando

outubro 18, 2010

Se alguém tinha alguma dúvida de que o Grêmio é postulante a, no mínimo, uma vaga para a Libertadores de 2011, o resultado de ontem pôs fim ao dilema. Jogando contra a ótima equipe do Cruzeiro, o Tricolor provou que está em grande fase. Se vencer o Gre-Nal no domingo, o Grêmio tem tudo para lutar pelo título da competição.

O Grêmio de Renato é intenso. Em nenhum momento do jogo o time se acomoda. Claro que jogando contra a bela equipe cruzeirense, o Tricolor passou por momentos difíceis, mas tudo dentro de uma normalidade. O Grêmio, seja dentro ou fora de casa, sai para o jogo. Alguém lembra de alguma partida em que Portaluppi armou uma retranca, por exemplo? Esse é o mérito do treinador gremista, a ambição. Se pegarmos os 90 minutos do jogo de ontem, o Tricolor demonstrou mais vontade de vencer. Num jogo parelho como foi, isso fez a diferença.

***

Paulão, Vilson, Viçosa, Gilson e Diego Clementino são nomes modestos. Porém, Renato está fazendo eles jogarem. Tudo porque ele deu padrão ao time do Grêmio. Mudam os jogadores, mas a disposição do time em campo continua a mesma. Além disso, Portaluppi passa muita confiança aos atletas – basta acompanhar as entrevistas dos jogadores gremistas.

***

Gilson entrou no lugar de Fábio Santos na segunda etapa. Sofreu o pênalti que deu a vitória ao Tricolor e formou boa dupla com Lúcio. A torcida não vê a hora de alguém tomar a posição de Fábio Santos. Torcida essa que deu show. Nenhuma novidade nisso, é claro. A tabelinha entre torcida e clube voltou com tudo.

***

Cuca reclama, e com razão, do gol anulado. As arbitragens do Brasileirão são ridículas. Nesse final de semana eles deram show. Foi erro em tudo quanto é jogo. E a CBF nem aí. Fato é que se num dia você foi prejudicado, logo em seguida será favorecido. É a roleta russa da incompetência.

Ousadia recompensada

outubro 10, 2010

Renato disse em entrevista coletiva após o confronto contra o Vasco, que a torcida do Grêmio está “mal acostumada”, referindo-se a expectativa de uma nova vitória fora de casa. Pode ser. Mas a impressão ao término da partida foi que o Tricolor poderia ter saído de campo com os três pontos. Evidente que pelas circunstâncias o empate foi de bom tamanho, mas para quem sonha em G-3, ele não foi lá um bom negócio.

O Grêmio começou bem a partida, porém, numa bobeada da zaga, o Vasco abriu o placar. O empate era questão de tempo, já que o Tricolor jogava bem. Não deu outra. Jonas, sempre ele, deu igualdade ao marcador. No final da primeira etapa, em mais uma falha de marcação da zaga gremista, o Vasco fez o 2×1.

No segundo tempo, o Grêmio foi para o ataque, enquanto o Vasco tentava ampliar o placar através de contra ataques. Em um deles, Felipe cava uma falta que dá origem a mais um gol vascaíno: 3×1. Pouco antes do terceiro gol, Renato trocou Ferdinando pro Diego. Substituição que foi fundamental para o empate gremista.

Em uma tabela entre Jonas e André Lima, que deu um passe espetacular para o artilheiro do campeonato, o Grêmio descontou. O Tricolor tentava, mas a derrota parecia eminente. Em uma última tentativa, Renato substituiu Lúcio por Edílson, deslocando Gabriel para o meio campo. Em uma tabela com Diego, que jogou praticamente como um ponta direita, Gabriel deu igualdade ao placar.  Provando que Renato tem estrela.

Portaluppi é ousado. Incontáveis vezes sua ousadia vem dando resultado. As próximas três partidas, contra Cruzeiro, Inter e Fluminense, definiram até onde o Grêmio pode chegar.

***

Como era esperado, Paulo Odone será o presidente do Grêmio no biênio 2011-2012. Na sua última passagem pelo cargo, Odone tirou o Grêmio da segunda divisão, foi vice campeão da Libertadores e Campeonato Brasileiro. Odone promete um Grêmio forte e que irá brigar por grandes títulos. Veremos!

Uma Redinha para Cleitão

outubro 7, 2010

Bom jogo de bola, no qual o Time Laranja, capitaneado por Benninho Carioca, não ficou atrás do marcador em nenhum momento. O Time Azul, capitaneado por Ratobol, até esboçou uma pertinente reação no meio do jogo, chegando a empatar. Contudo, o Time Laranja jogava melhor com a pelota nos pés e demonstrava mais competência diante do gol adversário. Os laranjas chegaram a fazer 5 a 0 de diferença. Administrando a peleia em sua parte derradeira, o Time Laranja cedeu 3 gols ao Time Azul, fazendo com que a partida terminasse com apenas dois gols de diferença.

Mas dois instantes do jogo merecem uma análise mais precisa. Bem na metade do tempo regulamentar, o Time Azul buscava incessantemente o gol de empate. Alemão era o goleiro dos laranjas naquele momento e passara a pelota para o domínio de Diogo. Cleitão estava com muita sede e, voando as tranças como se fosse pegar um prato de comida, tentou tirar a bola de Diogo. Eu disse TENTOU. Isso porque, Dioguito emendou uma janelinha impiedosa  no nosso estimado amigo Peludo, levantou a cabeça e saiu jogando. A pegação no pé de Cleitão era notória. Como se não bastasse, na parte final da peleia, este relator, após driblar Bartt no campo de defesa, adiantou a bola e percebeu que Cleitão vinha (novamente) voando as tranças como se fosse pegar um suculento prato de comida. Não deu outra. Rolei a pelota por entre as pernas do Peludo (que tentou fechá-las, tornando o drible mais dantesco), ouviu-se um comentário de alguém ao fundo, na sequência do lance uma falta inevitável de Junique. Benninho, Dioguito e este relator (mesmo estirado no chão) não se conteram e viram-se na obrigatoriedade de dar algumas boas risadas. Deveras, Cleitão precisava de uma “redinha” para as suas peludas pernocas. Inusitadamente, os dois amigos que mais se importam com o garotinho…coisas do futebol…


———————————————————-

— SÚMULA DO JOGO # 125

** TIME AZUL:

01-Digão – GK
02-Ratobol (C)
03-Junique
04-Bartt
05-Cleitão
———————–
9
x
11
———————–

** TIME LARANJA:

01-Alemão Pizoni
02-Benninho Carioca (C)
03-Diogo Carioca
04-Luís Mirandinha
05-Zerbes
———————————————————-
LOCAL: Centro Poliesportivo da PUCRS (Térreo/quadra 1)
HORA: 20h
DATA: 05 de outubro de 2010.
———————————————————-

Tchüss, fusballteigers!!!

Quase na briga

outubro 3, 2010

Incrível a boa fase do Grêmio fora de casa. Mesmo com quase um time de desfalques, o Tricolor venceu o Vitória e, com mais alguns bons resultados em sequência, entra na briga por uma vaga na Libertadores de 2011.

Renato conseguiu colocar uma equipe compacta em campo. Jogando no erro do adversário, o Grêmio abriu o placar e poderia ter ido para o intervalo com uma vantagem maior. Já na segunda etapa, foi um pouco pressionado, mas nada que assustasse, e nos acréscimos matou o jogo.

Por falar em Renato, registro aqui uma virtude do ídolo gremista. Em nenhum momento ele reclamou dos desfalques, muito pelo contrário. Portaluppi disse nas entrevistas que confiava no grupo e que o Grêmio iria busca a vitória em Salvador. E não é que conseguiu? Renato vai surpreendo como técnico.

***

Diego Clementino é reboteiro nato. Tudo bem que Jonas está em grande fase, mas passa a bola meu filho.

***

Gabriel e Lúcio foram os grandes destaques do Grêmio. Resta saber até quando Portaluppi continuará com Fábio Santos na esquerda.

***

Certamente mais de 30 mil tricolores estarão no Olímpico na próxima quarta-feira, contra o Prudente. O torcedor está motivado, e a equipe merece o apoio.

***

Torcedor gremista, clique aqui e confira as chapas quem concorrem a eleição presidencial. Ela pode ser definida pelos sócios, sendo assim, fique informado sobre as pessoas que compõem as chapas, e quais são as suas propostas. O Grêmio é de sua torcida, portanto, cuide dele.


%d blogueiros gostam disto: