Portaluppi Facts

by
André Lima e a Geral: Grêmio trucidou impiedosamente o São Paulo no Estádio Olímpico Monumental por 4 a 2. FONTE: CLicRBS

André Lima e a Geral: Grêmio trucidou impiedosamente o São Paulo no Estádio Olímpico Monumental por 4 a 2. FONTE: CLicRBS

O Imortal Tricolor não para de subir na tabela do Campeonato Brasileiro 2010. Faz a melhor campanha do segundo turno e, sem sombra de dúvidas, se tivesse Renato Portaluppi no comando do time, desde o início, certamente estaria brigando pelo título. Paulo Silas, infelizmente, foi um erro. Uma aposta da direção gremista que não deu certo. É um técnico emergente, que surgiu bem no Avaí-SC, contudo, tendo em vista suas atitudes ante os microfones (como no Caso Jean, em que ele afirmou não ter sido vaiado pela torcida, pois não faz gol contra – referente ao empate em 1 a 1 com o rebaixável Goiás-GO no qual o zagueiro flamenguista fez um gol contra), assim como a forma pela qual arma seus times, comprovou-se que Silas ainda não está preparado – se é que um dia estará – para comandar um clube da grandeza de Grêmio e Flamengo-RJ.

Renato Portaluppi é uma realidade. Ninguém mais ousa duvidar dele. Ele deu padrão de jogo ao time. Ele incendiou a torcida que tanto o venera como ídolo supremo do Grêmio. Ele arrumou o vestiário. Ele deu carinho aos jogadores. Renato demonstra, mais do que nunca, a sua maturidade como treinador de futebol. Está pronto. Os resultados obtidos com o Grêmio são sua maior prova. O time que ele formou no Bahia é atualmente o segundo colocado na Série B do Campeonato Brasileiro e também é uma realidade.

Contra o São Paulo-SP ontem no Monumental, Renato mexeu no esquema mais uma vez. A torcida estava um pouco relutante em aceitar Lúcio no meio e Vilson de volante (improvisações), mas nunca deixou de acreditar em Renato. Foi o segundo melhor jogo do Grêmio no ano. Com certeza a melhor atuação do Grêmio nas mãos de Renato Portaluppi. Douglas foi o maestro do meio, sempre invertendo o jogo, abusando dos passes perfeitos e passando pelos marcadores como se fossem cones. André Lima teve seu melhor momento no clube: foi autor de dois gols típicos de centrovante, demonstrando todo o seu faro de gol. Jonas teve dedicação impecável, jamais desistindo das jogadas. Adílson foi aplicado na contenção. Lúcio começou vacilante, mas depois de pegar confiança esbanjou bom futebol. Paulão ganhou todas no alto, fazendo o estádio quase vir abaixo com suas jogadas de força. Vilson lembrou Réver, ao sair jogando com personalidade, tocar a bola com certa naturalidade e quase marcar um golaço de fora da área, por intermédio de um chute ambicioso de chapa.

Mas faltava “a cereja do bolo”: Diego Clementino. Eu aguardava ansiosamente a estreia do promissor Jr Viçosa. Renato optou pela experiência de Diego Clementino, ex-Cruzeiro-MG, Nacional/POR, entre outros clubes. Mas que baita jogada de Renato! Diego infernizou a defesa são-paulina. Marcou o gol que decretou a goleada e ainda cavou a expulsão do ótimo Alex Silva, zagueiro de Seleção Brasileira.

A vaga na Libertadores ainda segue muito distante. Sem embargo, ninguém mais duvida do Imortal Tricolor de Renato. O rebaixamento foi afastado. A vaga na Copa Sul-americana está praticamente garantida. Mas o treinador gremista e seus comandados querem mais. O time de Renato Portaluppi, deveras, tem a cara do Grêmio – algo que imprensa e torcida exigiam “há séculos”…

Tchüss, fusballteigers!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: