JUNIGOL NA COPA

by

E a bola já está rolando na África do Sul. Superando todas as incertezas por ser a primeira Copa no continenete africano, com uma festa belíssima e numa arena espetacular ( Soccer City) a XIX Copa do Mundo iniciou na última sexta-feira dia 11 de Junho de 2010, com o jogo inaugural entre Africa do Sul e México. E este que vos fala, humildemente, pretende acompanhar todos os jogos e passar para os amigos apenas o essencial sobre os jogos, sem firulas e embromações ( Porque aqui se joga no velho e bom 4-3-3 com ponteiros – rápido, simples e ofensivo).

É claro que não estou na África do Sul, ela não é “logo ali”. Mas se até o Falcão não viajou com o Globo e está acompanhando e comentando os jogos daqui, porque eu não poderia também? E ainda tenho a vantagem de não ter que passar o dia inteiro ouvindo as infames vuvuzelas.

E vamos dar início aos trabalhos:

PRIMEIRA RODADA GRUPO A

AFRICA DO SUL 1 X 1 MÉXICO

Jogo bastante disputado, a seleção africana começou nervosa, errando muitos passes. O México criou as primeiras situações tendo como destaque na articulação o jovem Giovanni dos Santos (ex- Barcelona) que jogou uma boa partida. Só não foi aberto o placar no primeiro tempo devido as boas defesas do goleiro africano Khune, e pela falta de participação do atacante mexicano Vela ( estava apagado o rapaz).

No segundo tempo a Africa do Sul começou a se aproveitar  do fator local e, empurrada pela torcida tomou a iniciativa do jogo. Mas o perigo mesmo era quando partia nos contra ataques, devido a passes de primeira e a alta velocidade dos seus jogadores. O primeiro gol surgiu numa destas jogadas, transição rápida da defesa parao meio campo, lançamento de Steven Pienaar  e um belo chute de canhota de Tchabalala ( segundo alguns analistas devido a seu estilo seria o “Tinga africano”).  Houve também um pênalti não marcado em Modise, e quando parecia que a vitória estava assegurada o empate mexicano veio com Rafa Marquez ( bola levantada da esquerda para direita na área e uma linha de impedimento malfeita – Mokoena dava condições). Quase no final houve uma bola na trave do atacante Mphela, deixando uma certa frustração na torcida africana.

Craque do Jogo: Tchabalala ( velocidade, boa técnica e um lindo gol)

Troféu ” Alguém me viu?”: Carlos Vela (sumido, não fez nada)

Pereba: Oscar Perez ( apenas 1,74m de altura e muita insegurança. Será que não tem outro goleiro melhor no México?)

O “Interminável”:  O mexicano Blanco ( 37 anos e uns quilinhos a mais, no primeiro lance deu uma canelada constrangedora)

FRANÇA 0 X 0 URUGUAI

Bah, esse jogo vai ganhar o “Troféu Latrina” pois devido a consulta médica só vi o primeiro tempo, e já tinha sido ruim. Todas as pessoas que perguntei disseram que o segundo tempo “foi uma m…”. Time francês com jogadores altos e fortes, mas faltando criação de jogadas, feitas quase exclusivamente por Ribéry. Gourcuff também chamado de “Petit Zidane” não entrou em campo e Govou perdeu um gol feito no início do jogo. O volante Diaby foi uma muralha no meio campo francês.

O Uruguai claramente entrou em campo respeitando demais a equipe francesa e demorou quase 20 minutos para começar a jogar. Apesar de inferior fisicamente compensou com muita disposição e, as vezes, alguma violência. Diego Forlán deu bastante trabalho a defesa adversária e Luis Suárez deu alguns chutes a média distância. O goleiro Muslera fez uma atuação segura. Mas o futebol uruguaio continua abusando da violência e Lodeiro conseguiu ser expulso mesmo entrando apenas no segundo tempo. No final o resultado foi justo.

Craque do Jogo: Diego Forlán

Troféu “Alguém me viu?”: Gourcuff

Pereba: Govou (errou um gol feito no início do jogo)

Troféu Lenhador: Lodeiro

Uma resposta to “JUNIGOL NA COPA”

  1. mzerbes Says:

    Muito bem jogado, Junique! Ótima iniciativa! França x Uruguai foi um jogo horrível. Péssimo. Eu esperava muito deste jogo e me decepcionei.

    O jogo África do Sul x México foi um BELO jogo de futebol. A África do Sul surpreendeu. Tshabalala é um ótimo jogador, que alia alta velocidade com toques rápidos e chute forte. O empate mexicano foi injusto. Um pênalti foi sonegado aos Bafana Bafana.

    A Copa, até agora, não empolga…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: