JUNIGOL NA COPA

by

DIA 3 – PRIMEIRA RODADA – GRUPO C

ARGÉLIA 0X1 ESLOVÊNIA

É amigos, quem não tem namorada e está em uma crise de herpes labial pode se dar ao luxo de dormir mais cedo no sábado e acordar no domingo para ver este “clássico” do futebol. E foi uma tortura do começo ao fim. Jogo muito ruim. Times bastante limitados. A Argélia do meio para trás erra poucos passes e toca bem a bola. Passando do meio campo não cria nada. Só passes forçados e lançamentos longos que 90% das vezes dão errado. A Eslovênia é exatamente a mesma coisa.

Jogo muito defensivo. Os times trocavam bolas interminavelmente de modo lento e previsível. As vezes a Argélia acelerava o jogo, mas sem sucesso. Dois lances definiram o jogo: A entrada do camisa 9 argelino Ghezzal aos 14 minutos do segundo tempo, que levou um cartão amarelo com 15 segundos em campo ( é isso mesmo!!! 15 segundos de jogo) e o segundo amarelo aos 27 do segundo tempo por colocar a mão na bola. A expulsão levou a Eslovênia a forçar mais o ataque e aos 33 minutos Koren chutou a gol e o goleiro argelino Chaouchi aceitou levando o segundo frango da Copa do Mundo.

Só com uma falha do goleiro para sair um gol num jogo tão ruim como este.

Craque: NENHUM. NINGUÉM JOGOU ABSOLUTAMENTE NADA

Pereba: Chaouchi

Troféu “Mentalmente Incapaz”: Ghezzal (primeiro lance entrou por trás e levou cartão, segundo lance pôs a mão na bola e foi expulso)

PRIMEIRA RODADA – GRUPO D

SÉRVIA 0X1 GHANA

 Primeira vitória dos africanos na Copa. Mas foi um jogo no máxmo razoável. A Sérvia no papel tem bons jogadores mas falta conjunto. Tem nomes conhecidos como Vidic (zagueiro no Man United) e Stankovic ( meia da Inter de Milão), mas eles não fizeram a diferença, tendo atuações discretas. A Sérvia na maior parte do tempo ficou na defesa e saia apenas nos contra ataques. Teve sua melhor chance de gol aos 30 minutos do segundo tempo quando num cruzamento Pantelic furou e Krasic  pegou a sobra e mandou uma bomba no meio do gol, espalmada pelo goleiro ganês Kingston.

Ghana segue o padrão das equipe africanas atuais. Tem um treinador europeu que tenta dar uma consistência tática ao time. São jogadores fortes fisicamente e com boa velocidade. Tem talvez o melhor toque de bola. Tomou a iniciativa do jogo.  Mas como as outras equipes africanas não tem bom acabamento das jogadas por isso não concluiu tanto quando poderia.

O gol ganês saiu de uma bobagem do zagueiro sérvio Kuzmanovic, que inexplicavelmente colocou a mão na bola após um cruzamento na área aos 39 do segundo tempo. Gyan cobrou e marcou. O mesmo Gyan aos 45 do segundo tempo recebeu um lançamento e concluiu na trave.

Craque: Gyan

Troféu “Alguém me viu?”: Deján Stankovic

Pereba: Kuzmanovic ( é futebol meu camarada, não volei)

ALEMANHA 4 X 0 AUSTRÁLIA

Sem sombra de dúvida o primeiro “vareio” da Copa do Mundo. Não dá para negar que, apesar da fragilidade da defesa australiana, que jogou em linha e tem laterais defensivamente muito fracos, a atuação alemã foi empolgante. Futebol de toques de bola com velocidade, uso constante das laterais com Lahm pela direita e Muller pela esquerda, Özil substituiu Ballack com sobras e foi o melhor em campo. Também jogaram bem Podolski e o brasileiro Cacau que fez o seu logo após ter entrado em campo.

No primeiro tempo a equipe alemã concluiu aos 6 minutos com Klose (perdeu um gol feito). O gol saiu aos 8 com cruzamento de Müller e Podolski mandou uma bomba de primeira, o goleiro australiano Schwarzer espalmou para dentro. Aos 21 Podolski não chegou a tempo e perdeu o gol, logo em seguida foi a vez de Klose perder outro gol. O segundo tento saiu aos 26, cruzamento de Lahm e gol de cabeça de Klose.

No segundo tempo Hollman entrou na seleção australiana e teve duas oportunidades para marcar, mas sem sucesso. Logo sem seguida Cahil foi expulso por falta violenta e a Alemanha retomou o controle do jogo e voltou a pressionar o adversário. Klose perdeu mais dois gols aos 13 e 20min. Müller fez o terceiro aos 23 em um belo chute rasteiro no canto e  Cacau logo após de entrar no lugar de Klose fez o quarto aos 25.

Um futebol bastante ofensivo, bem diferente da tradição germânica. Uma atuação de encher os olhos. Méritos para o treinador Joachim Löw. Alemanha com certeza promete.

Já a equipe australiana foi muito mal na defesa e bateu bastante. O goleiro apesar de falhar no gol de cabeça de Klose impediu uma massacre maior com várias defesas. Vai ter que melhorar muito para passar de fase.

Craque: Özil

Troféu Desperdício: Klose ( fez um mas perdeu um balaio de gols)

Troféu Lenhador: Cahil

3 Respostas to “JUNIGOL NA COPA”

  1. mzerbes Says:

    Argélia x Eslovênia foi deprimente. Neguei-me a assistir. Vi apenas os últimos 5min. Um “desfile de jogadas infelizes”.

    Sérvia x Gana foi um jogo melhor. O treinador sérvio de Gana não comemorou, mas derrotou seu país com sobras. A Sérvia foi decepcionante. Ah…o treinador de Gana tentou NÃO vencer o seu país de origem – ao colocar os craques do time (Muntari e Apiah) no banco de reservas, mas não teve jeito. A Sérvia estava apática.

    Alemanha x Austrália foi o melhor jogo da Copa, até agora. Time objetivo e pragmático. Klose não deve ameaçar o reinado de 15 gols em Copa de Ronaldo. Klose já tem 11 gols, mas perdeu um número enorme de gols ante a Austrália. Ah…os australianos parece que gostam mesmo é de surfar e não jogar futebol…

  2. junigol Says:

    A Alemanha jogou muito bem, pegou um adversário fraco e patrolou.
    Fez um jogo bontito, usando muito as laterais. Foi a melhor estréia até agora. Aquele Özil joga muito.

  3. RodriNIGHT Says:

    Olha o velho e bom Klose ai… olha ai…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: