Fato ‘Incrível’ no TYMV Futsal 2010: Bartt Finalmente Perdeu uma Peleia

by

Pessoalmente, este relator “lavou a alma” neste retorno ao futsal do Toco y Me Voy. Digo isso, porque nas duas vezes anteriores em que havia escolhido os times com o Cleitão, eu havia perdido, além de ter sido alvo de chacota desta “lontra peluda e arriada” recém mencionada. Pela primeira vez em tantos jogos que escolhi, ganhei no par ou ímpar. Isso me permitiu iniciar escolhendo. Fui estratégico nas escolhas. Primeiro optei por um diferencial técnico, e depois enchi o time de defensores para eu ter mais liberdade para jogar no ataque (hehe…). Apenas para o Junique não chorar, mas ele foi um dos primeiros que escolhi. Na escolha final, Cleitão ficou com o (até então) desconhecido Roger ‘Secco’, amigo de Ratobol. Optei pelo Fontana, em que pese o histórico negativo dele em 2010 (não me recordo a última vitória).

Feitos os times, foi necessário esperar o Mossoró uns 8 minutos. Mas tudo bem. Iniciamos com 4 em quadra. O Time Laranja largou na frente. Logo que Mossoró entrou em quadra, os Azuis levaram o segundo gol: 2 a 0. O jogo era muito pensado. Havia pouca correria. Os times se estudavam demais. Com a ida de Benninho para o gol dos Azuis, o time acertou a marcação e passou a ameaçar o gol dos Laranjas, que até então eram melhores na peleia. Gradativamente, na base da calma, e com boas defesas de Benno como arqueiro, o Time Azul passou a impor (nos contra-ataques) uma postura tática mais agressiva. De gol em gol, até virar o jogo, calmamente, os Azuis viraram o jogo para  9 a 2. Cleitão perdia um gol atrás do outro, incessantemente, além de deixar de tocar a bola para quem vinha ao lado dele (fundamentalmente Bartt e Ricardo). O Time Laranja lutava bravamente, mas além de não ser a noite de Cleitão, os Azuis marcavam passo a passo e encurtavam os espaços a partir do meio da quadra. Quase ao final da peleia, os Laranjas ensaiaram uma reação, marcando 2 gols seguidos, baixando para 9 a 4. Mas era um jogo muito bem jogado, muito trabalhado. Não era um jogo para ‘milhares’ de gols como via de regra acontecia. Em uma saída errada de Ratobol, Mossoró aniquilou a reação laranja, dando números finais ao jogo, após gol de lençol em Ricardo: 10 a 4.

Inusitadas, são as distintas histórias de dois atletas do TYMV. Após longas 5 vitórias (ou 37 dias de invencibilidade), o rápido, raçudo e participativo Bartt, famoso colunista do TYMV conhecido como ‘Guasca de Bonja’, conheceu – finalmente – o gosto de uma derrota. Incrível, mas uma hora “o lacre tinha de ser rompido” (hehe…). Após 6 longas derrotas (ou 44 dias de ‘vencibilidade’), o hábil canhoto Fontana voltou a conhecer – finalmente – o gosto de uma vitória. Fontana fez a estreia de seu tênis de futsal novo (uma belíssima nike branca com o símbolo em detalhe azul), algo que ele não comprava há tempos, segundo ele mesmo confessou ao final do jogo. Junique, inclusive, havia apelidado o antigo tênis da marca Rainha que Fontana usava de “Jacaré” (porque ele tinha aberto na frente e estava remendado com uma fita isolante para não sair o pé fora) . É mole?

———————————————————-

— SÚMULA DO JOGO # 104

** TIME LARANJA:

01-Roger Secco
02-Ratobol
03-Bartt
04-Ricardo
05-Cleitão(C)
———————–
4
x
10
———————–

** TIME AZUL:

01-Fontana
02-Benninho Carioca
03-Junique
04-Zerbes(C)
05-Mossoró
———————————————————-
LOCAL: Centro Poliesportivo da PUCRS (Térreo/quadra 1)
HORA: 20h
DATA: 27 de Abril de 2010.
———————————————————-

Inovando nas súmulas do TYMV, agora de volta oficialmente, após a feitura de 3 difíceis concursos públicos, este humilde Relator proprõe o seguinte: a avaliação do futebol desenvolvido pelos atletas em quadra. Por óbvio, quem avalia, não pode dar notas. Se quiser, pode justificar o voto. As avaliações serão (no mínimo) hilárias. Será muito engraçado e divertido para entreter a gurizada. NUNCA faltando com o respeito, evidentemente. Vamos às cotações que este Relator imagina serem as devidas para cada um dos atletas:

TIME LARANJA:

_ Bartt: correu muito durante o jogo, não se entregou jamais (como de costume), tentou arrematar a gol e buscou tabelar com os companheiros, mas, desta feita, foi dominado pela forte marcação imposta pelo ‘paredão’ formado por Junique e Benninho Carioca. Bartt é o ‘Guiñazu Gremista’ (corre e joga até a morte durante o jogo todo). NOTA: 6,0

_ Roger Secco: para um novato ele se saiu muito bem; foi bem melhor do que outros novatos que se aventuraram a jogar no TYMV (como o Alemão do Tênis de Montanhismo, brother do Fontana, e o Garrincha, brother do próprio Ratobol). Teve certa dificuldade na metade do jogo, quando o Time Azul passou a pressionar nos contra-ataques. Não chegou a comprometer. NOTA: 5,0

_ Ratobol: iniciou muito bem o jogo, distribuindo a bola, correndo muito e aparecendo para os chutes de escanteio e as jogadas de 1×2, mas sucumbiu à marcação forte, inclusive, entregando de bandeja dois gols ao final do jogo. Foi o primeiro a ser escolhido por Cleitão, mas não fez jus ao status que detém. NOTA: 5,5

_ Ricardo: idem Ratobol, porém, quando a peleia estava em 5 a 0, parou de marcar. Como é um dos mais habilidosos da turma, esperava-se mais dele. NOTA: 5,0

_ Cleitão: não era a sua noite. Não acertou uma única jogada. Chegou a ter 4 chances iguais de gol, dominando a bola de lado para a goleira e batendo de bico. Errou todas. Um centroavante (no futsal é pivô) vive de gols e não pode perder tantas chances. Esteve pouco inspirado. Falta de sorte, talvez. Sentiu a falta de alguém que lhe municiasse com “passes-merengues”. Nem ao menos marcou. Comprometeu. Como diria Cláudio Cabral: fardou. NOTA: 1,0

TIME AZUL:

_ Junique: grande partida. Começou o jogo um pouco desatento, mas depois concentrou-se de tal modo, que não perdeu mais nenhuma jogada. Extremamente combativo na marcação, ainda avançou para armar as jogadas com Mossoró e este Relator. De quebra, ainda marcou gol. O melhor em quadra. NOTA: 8,0

_ Fontana: parece que o novo tênis de futsal lhe deu novo ânimo. Há tempos vinha jogando sem inspiração e irritando-se facilmente cm seus próprios erros. Conduziu a pelota demais em dados momentos, mas teve capacidade para marcar gols e tabelar na frente, fundamentalmente com Mossoró e Benninho (quando subia para o jogo). NOTA: 7,0

_ Benninho Carioca: estava marcando muito à distância no início de jogo, contudo, com o time acertando a marcação, ele ajustou-se ao esquema, tendo liberdade até para chutar a gol na frente. Passou a simplificar o jogo e a jogar simples. Assim seu futebol fluiu e o time cresceu. Formou uma ótima dupla de zaga com Junique. NOTA: 7,5

_ Mossoró: o maior expoente técnico entre os atuais integrantes do TYMV. É o diferencial, mas conduz demasiadamente a pelota e tenta lances “de Pelé”, desnecessariamente, os quais em 90% dos casos não terminam em gol. Poderia ser mais efetivo e menos inventivo. Quando quer, faz o time jogar. Cetraliza as jogadas principais. Arremata bastante a gol, logo, costuma fazer mais tentos. NOTA: 7,5

Tchüss, fusballteigers!!

Anúncios

4 Respostas to “Fato ‘Incrível’ no TYMV Futsal 2010: Bartt Finalmente Perdeu uma Peleia”

  1. Diogol Says:

    COitado do cleitão, não rende quando não estou presente…podem ficar tranquilo que retornarei e o futebol do mesmo concomitantemente retornará!!!!

  2. Gustavo Says:

    Se o Cleitão tivesse acertado 1/3 dos passes que recebeu, o jogo teria sido 17 x 10 pra nós. Hahahahaha… brincadeira. A vitória foi justa. E eu a pressenti. O amigo do Rato até superou as minhas expectativas, mas eu sabia que alguém de fora normalmente sofre pelo desentrosamento.

    Isso é praga do Junique, que acordou os gansos… eu tava bem quietinho, somando a invencibilidade, faceiro porque ia terminar o mês de abril sem perder… tiraram o doce da boca da criança.

    De qualquer forma, eu daria ao relator nota 7,5. Não: 7,0 pelo coice que me deu na canela, sem querer. PNC… Tá, volto aos 7,5 pq gostei da avaliação feita à minha participação, hahahahaha…

  3. Junigol Says:

    Esse negócio de dar notas é muito legal. As minhas vão ser ao estilo Cabral: ” Jogou boa partida, nota 3.”

    O Fontana largou o tênis da Lacoste e o futebol apareceu, acho que o problema era a ventilação excessiva nos pés.

    Quem viu o Cleitão sábado no segredo percebeu que os efeitos do mega goró ainda foram sentidos durante o jogo ( na terça feira diga-se de passagem). É amigo, tomar uma tulipa inteira não passa impune… Nota

    Acho que essa história de “comer o sushi do Bartt” perturbou o menino. Nota

    Que grande satisfação é jogar com o meu amigo Zerbes e vencer, é algo que raramente acontece. E agradeço o apoio por ter escolhido-me no início, ficar para o final é que nem aquele pão velho que sobra no saco. Modéstia a parte o meu “pitaco” chamando-o de “Shamu” acho que fucionou. Não deu nenhum “mergulho” no jogo. Fez vários gols e participou ativamente do jogo. Jogou uma ótima partida. Nota 5,0.

    PQP… Roger Secco?, hehehe a criatividade da galera não tem limites. E ele não pipocou. É nome para futuras convocações.

    • mzerbes Says:

      hahahahahhaha…

      JUNIGOL! JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!JUNIGOL!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: