Súmulas dos jogos 01 e 02 de 2010

by

Na qualidade de interino, eu disponibilizo aos companheiros de futebol as súmulas dos nossos dois primeiros jogos, cuja temporada 2010 teve início no dia dois de março. Vou disponibilizar as duas em uma única postagem. A ausência do relator oficial está sendo sentida, e a razão alegada é a de que Zerbes tem se dedicado muito ao estudo para concursos, o que é louvável, mas parece uma justificativa inconsistente e talvez as súmulas abaixo desvelem os reais motivos, hehe…

Que 2010 repita o ano que se passou para este grupo. O futebol reforça as amizades, é fonte de saúde, energia e gera muita expectativa para que a sagrada noite de terça-feira chegue logo! E muito me honra fazer parte deste grupo de amigos e jogadores de final de semana. Todos são muito competitivos, mas sempre leais. A única ressalva é a de que o TMV poderia e deveria promover mais churrascos após os jogos. Nesse quesito, falhamos bastante ano passado. Bueno, vamos às súmulas, pedindo que Zerbes retome esse trabalho tão importante para o arquivo do TMV. Volta, Zerbes, uma hora tu vai ganhar um jogo!

Obs.: não sei o placar exato, por isso coloquei o saldo como resultado. Se alguém souber, favor retificar.

Súmula do jogo 01/2010:

** TIME AZUL:

01-Fontana
02-Ratobol(C)
03-Junique
04-Bartt
05-Pedro Henrique
———————–

07

x

00

———————–

** TIME BRANCO:

01-Zerbes(C)
02-Benninho Carioca
03-Cuervo
04-Diogo Carioca
05-Cleitão

———————————————————-
LOCAL: Centro Poliesportivo da PUCRS (Quarto Andar/quadra 1)
HORA: 20h
DATA: 02 de março de 2010.
———————————————————-

OBS.: O início da temporada 2010 foi desigual. O time azul sobrou em quadra, apesar do equilíbrio nominal. Nenhum destaque individual, apenas mantidas as características de cada jogador: Pedro Henrique com excelente aproveitamento, Junique com a garra e segurança defensiva habituais, Rato e Fontana marcando e distribuindo muito bem as jogadas e este relator, na ausência de outros atributos, procurando correr o máximo possível, aproximando para tabelas. Mas o grande diferencial foi o posicionamento coletivo. Parafraseando Pedro Henrique, o time azul “jogou com inteligência”. Do lado do time branco, também bastante regularidade, Zerbes com bastante garra e precisão, Fabrício marcando bem, Diogo e Benno com boa distribuição e visão de jogo e Cleitão sempre com o perigoso chute. Os brancos, em determinado momento, se perderam no jogo e foram impiedosamente atropelados pelo time azul, que manteve o ímpeto de marcação e dedicação durante o jogo todo. Foi o “anil mecânico” do início dos trabalhos do TMV em 2010, a ponto de Zerbes ter largado mão da súmula, que constitui o arquivo histórico dos nossos jogos. Zerbes, o rifão já diz que “nada como um dia após o outro”. Quem sabe o jogo 02/2010 não reservaria sorte melhor ao relator das súmulas? Passemos então à súmula do jogo 02.

Súmula do jogo 02/2010:

** TIME AZUL:

01-Diogo Carioca
02-Ratobol(C)
03-Junique
04-Bartt
05-Cleitão
———————–

04

x

00

———————–

** TIME BRANCO:

01-Zerbes(C)
02-Benninho Carioca
03-Cauê
04-Fontana
05-Pedro Henrique

———————————————————-
LOCAL: Centro Poliesportivo da PUCRS (Quarto Andar/quadra 1)
HORA: 20h
DATA: 09 de março de 2010.
———————————————————-

OBS.: O segundo jogo, na minha opinião, foi um dos melhores da história do TMV, pelo menos no time em que eu atuei. Mais uma vez, sem destaques individuais, os jogadores mantiveram as características peculiares, mas coletivamente o time azul foi vibrante: muita garra, força, empenho, marcação organizada, combinada com saídas rápidas para o ataque, que contou com a precisão de Cleitão. Outro grande diferencial, que chamou a atenção e fez parecer a mim um dos melhores jogos do TMV foi que, diante das falhas individuais, em vez de o time se desmotivar e/ou jogar a responsabilidade no que falhou, pelo contrário: os demais chamavam a atenção, mas faziam questão de correr por quem cansou ou falhou e também de insistiram nas jogadas com quem falhou, como forma de incentivar e trazer de volta a confiança necessária no jogador e reequilibrar o time. Assim, jamais os azuis perderam o ritmo e lideraram durante todo o jogo o placar, que foi dilatado ao término em razão do gás final dado pelos jogadores azuis. Do lado dos brancos, bastante dedicação e muito perigo causado nas jogadas agudas de ataque, impulsionadas por Cauê, Fontana e Benno e finalizadas por Zerbes ou Pedro Henrique, normalmente. Mas a precisão na hora da definição, características dos dois últimos citados encontrou barreira na forte marcação de Junique e Ratobol, principalmente. E este fator acabou decidindo o jogo. Zerbes, indignado, solicitou a menção de seus inúmeros gols e de uma bela jogada aplicada sobre este relator, uma janelinha curta, desconsertante e digna de registro. Como digno de registro é o fato de que em dois jogos em que Zerbes atacou e Bartt o marcou, este foi o único lance de vantagem pessoal do atacante, que ainda tem a seu desfavor um placar tão desconsertante quanto a janelinha: em dois jogos, 6 pontos para o marcador, saldo de gols 11 bons, contra 0 pontos do atacante e 11 gols ruins de saldo. Zerbes, registrei os fatos reclamados por ti. Tá bom ou quer mais? Hehe… Até o jogo 03!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: