Defesa Falha, Mas Ataque Funciona De Novo: Grêmio Derrota Caxias-RS e Mantém Invencibilidade de 40 Jogos

by
Borges comemora o seu segundo gol com o manto gremista em dois jogos. FONTE: Vinicius Rebello, CLicRBS

Borges comemora o seu segundo gol com o manto gremista em dois jogos. FONTE: Vinicius Rebello, CLicRBS

Na estréia do Grêmio em 2010 ante a sua torcida, este blogueiro foi um dos 15.230 gremistas que compareceram ao Monumental para apoiar o Imortal Tricolor. Fazia tempos que eu não ia ao Monumental. As arquibancadas estão um LUXO. Agora há 5 telas de LCD para a torcida acompanhar o jogo e os replays. Como se não bastasse tamanha “luxúria” (antes digna apenas de camarotes), o Grêmio também reformou toda a área das lancherias e dos banheiros. Ficou algo de primeiro mundo. Impressionante a diferença. Fiquei embasbacado por longos minutos. A gestão DUda Kroeff está de parabéns.

O fato é que o  Grêmio de 2010 está se tornando um especialista em virar partidas no Campeonato Gaúcho. Assim como ocorreu na estreia contra o Pelotas-RS, a equipe comandada por Paulo Silas saiu perdendo para o Caxias-RS, em jogo válido pela segunda rodada do regional, mas conseguiu a vitória de 3 a 2, na noite desta quinta-feira, no Estádio Olímpico Monumental. O time da Serra saiu na frente com um gol de Marcelo Costa, ex-cérebro do Grêmio Campeão da Série B em 2005. Ainda na primeira etapa, Borges empatou. Anderson Bill, contra, colocou o Grêmio em vantagem. Everton, outro ex-Grêmio (autor do gol que deu a classificação para as oitavas-de-final da Libertadores 2007 ante o Cerro Porteño/PAR),  ainda conseguiu igualar para o Caxias-RS, porém, Jonas colocou números finais no placar para o Tricolor Gaúcho.

Com a vitória, o Grêmio chegou aos 40 jogos de invencibilidade dentro do Estádio Olímpico Monumental. São 30 vitórias e 10 empates diante da torcida, que não vê a equipe sair derrotada desde o Campeonato Brasileiro de 2008, quando o time perdeu para o Goiás-GO por 2 a 1. O Tricolor lidera o Grupo 1 da Taça Fernando Carvalho, com seis pontos ganhos em duas partidas pelo Gauchão e 100% de aproveitamento.

Ao contrário do que se especulava antes da partida, o Grêmio entrou em campo no 4-4-2. Ferdinando ocupou a lateral-direita. Souza ficou um pouco mais recuado ajudando Adilson na marcação, com Hugo e Leandro um pouco mais na frente. Jonas e Borges formaram a dupla de ataque. Souza começou a partida elétrico. O meia foi o responsável pelas melhores jogadas do Tricolor e mostrava preocupação com o sistema defensivo. Mas a zaga do Grêmio bateu cabeça aos 14 minutos e permitiu que o Caxias abrisse o placar. Fábio Santos e Réver se atrapalharam, Cristian Borja ficou com a bola e rolou para Marcelo Costa empurrar para o fundo da meta gremista: 1 a 0. A reação do time da casa não demorou. Aos 19 minutos, Souza cobrou falta com precisão na cabeça de Jonas. O goleador da equipe na temporada passada acertou a trave, mas, no rebote, Borges decretou a igualdade: 1 a 1. Foi o segundo gol do jogador no Gauchão e o primeiro no Estádio Olímpico. Gol de centroavante. Borges tem a sua marca registrada: a efetividade. Por vezes parece sumir do jogo, mas quando tem oportunidade de gol, ele sempre guarda.

O recomeço da partida não foi como Silas esperava. Bem postado na defesa, o Caxias impedia os avanços do time de Porto Alegre. Aos sete minutos do segundo tempo, Fábio Santos, que era vaiado pela torcida, deu lugar a Lucio. O treinador pediu que o lateral buscasse o apoio sempre que tivesse oportunidade. Mas o segundo gol do Grêmio saiu pelo lado direito. Aos 16 minutos, Jonas invadiu a área e cruzou forte. Anderson Bill tentou afastar e colocou a bola para dentro: 2 a 1. O Caxias surpreendeu mais uma vez logo em seguida. Everton dominou na entrada da área e chutou com imensa categoria, no canto de Victor: 2 a 2. Havia um clarão entre a defesa e o ataque gremista. A mudança feita por Silas logo no início do segundo tempo surtiu efeito aos 24 minutos. O lateral-esquerdo Lucio fez um cruzamento perfeito, na cabeça de Jonas. Ele não perdoou o goleiro Ricardo e enfiou a testa na bola para fazer o terceiro do Tricolor: 3 a 2. Precavido, Silas colocou mais um homem de marcação no meio-campo logo depois do terceiro gol gremista. O volante Tulio entrou no lugar de Hugo. Depois, fechou ainda mais o meio colocando Maylson na vaga de Jonas. Com as alterações, Leandro terminou a partida no ataque, ao lado de Borges.

Vamos a algumas conclusões. Na lateral-direita ou joga Mário Fernandes, ou joga Souza. Por mais que Souza venha jogando bem, é inadmissível ver Ferdinando, Leandro e outros “enganando” na ala direita. É bola nas costas sempre. O jogador não tem o cacoete da posição e acaba comprometendo como vem acontecendo com o Grêmio. Outra questão óbvia: Lúcio não pode ser reserva de Fábio Santos. Acorda, Silas!!! Lúcio mostrou, pelo segundo jogo consecutivo, que é o titular da lateral-esquerda. Seus cruzamentos e suas jogadas são insinuantes. Fábio Santos não passa de um jogador esforçado e de baixíssima qualidade técnica. Quanto a Jonas: não há como tirá-lo do time titular. Ele está jogando demais! Borges é pouco participativo, mas dá trabalho para dois zagueiros, abre espaços para quem vem de trás e, quando a chance aparece, é mortal. Legítimo centroavante. Hugo fez uma partida muito qualificada, assim como Leandro e Souza. Todavia, há um BURACO no meio de campo tricolor. Adilson não pode ser o único volante. Este time faceiro vai seguir fazendo muitos gols e levando muitos gols. No Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil “a cobra fuma”. Não é toda essa facilidade do Gauchão. É preciso jogar com 2 volantes de contenção pelo menos. Qual a resolução? Basta deslocar Souza para a lateral-direita, e aí, tudo se ajeita. Mário Fernandes volta para a zaga, Rafael Marques volta para o banco, Lúcio será titular na lateral-esquerda, Hugo e Leandro criam as jogadas no meio, e Borges e Jonas “empilham gols” no ataque. Como ficará com a chgada de Douglas? Ah, meu amigo…aí é problema do Sr. Paulo Silas…

____________________________________________

Campeonato Gaúcho, 2ª RODADA, 21/10/2010
GRÊMIO 3 CAXIAS 2
Victor; Ferdinando, Réver, Rafael Marques e Fábio Santos (Lúcio, 7 min do 2º); Adilson, Souza, Hugo (Tulio, 25min do 2º) e Leandro; Jonas (Maylson, 34 min do 2º) e Borges Ricardo; Alisson, Anderson Bill, Tiago Saletti e Ismael (Caçapa, 25min do 2º); Marcos Rogério (Mauro, 36 min do 2º), Itaqui, Lê (Edenilson, 29min do 2º) e Marcelo Costa; Everton e Cristian Borja
Técnico: Silas Técnico: Julinho Camargo

Gols: no primeiro tempo, Marcelo Costa (C), aos 19 minutos e Borges (G), aos 27. No segundo, Anderson Bill, contra, (G), aos 15 minutos, Everton, (C), aos 22 e Jonas (G), aos 23.
Cartões amarelos: Cristian Borja, Ricardo, Marcelo Costa, Marcos Rogério, Tiago Saletti (C), Adilson, Lúcio (G)
Arbitragem: Carlos Simon, auxiliado por Marcelo Barison e Alduíno Mocelin.
Renda: R$ 323.644,50.
Público: 15.230 (13.431 pagantes)
Local: Estádio Olímpico Monumental, em Porto Alegre

___________________________________________

Tchüss, fusballteigers!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: