Sem Leandro e no 3-6-1, Grêmio Derrota Flamengo de São Valentim por 2 a 0 em Jogo Amarrado

by
Réver foi o melhor em campo na primeira etapa, só para se ter uma ideia. FONTE: Valdir Friolin, ClicRBS

Réver foi o melhor em campo na primeira etapa, só para se ter uma ideia. FONTE: Valdir Friolin, ClicRBS

Mais parecendo jogar um Torneio Rio-São Paulo, o Tricolor Gaúcho (após enfrentar o Sâo Paulo de Bento Gonçalves-RS) encarou, desta feita, o Flamengo, mas de São Valentim-RS. Na tarde desta quinta-feira, o que se viu foi um jogo-treino peleado, celebrado no campo do adversário (chamado de Caldeirão Rubro-Negro). Demonstrando certa dificuldade – até em razão do esquema defensivista, o Imortal Tricolor venceu por 2 a 0 o amistoso, com gols de autoria de Souza e Bérgson. O treinador Paulo Silas escalou a equipe no esquema 3-6-1, com Borges isolado no ataque. Leandro foi poupado em razão de um desconforto muscular, assim, Rochemback entrou no time para complementar a meia-cancha. O Tricolor começou com Victor; Mário Fernandes, Réver e Rafael Marques; Ferdinando, Rochemback, Adilson, Souza, Hugo e Fábio Santos; Borges.

Este esquema de jogo chega a me dar calafrios. Tudo bem que estamos em época de testar, pré-temporada, mas não me apetece nem um pouco esta maneira de arquitetar o Grêmio. Diferente do primeiro jogo-treino, realizado contra o São Paulo de Bento Gonçalves-RS, o Grêmio foi incomodado pelo Flamengo de São Valentim-RS. Desde o início o o time da casa pressionou na marcação e se movimentou com velocidade. Faltou qualidade na finalização e nos passes. Na zaga, Réver de destacou no primeiro tempo, anulando a maioria das jogadas de ataque.

Após algumas boas tentativas de gol, no final do primeiro tempo, o Grêmio levou dois sustos: primeiro com Mocelin, cobrando falta perigosa, o que forçou Victor a fazer boa defesa; depois aos 46, o goleiro tricolor fez uma defesa mais complicada ainda, quando Alemão penetrou na área e chutou, forçando o arqueiro tricolor a fazer uma defesa em 3 tempos. Silas mudou dois jogadores no início do segundo tempo, mas não trocou o esquema. Ainda no 3-6-1, Lúcio substituiu Fábio Santos no lado esquerdo e Maylson entrou no lugar de Rochemback. Mas ele ficou na lateral-direita, enquanto Ferdinando foi para o meio.Aos poucos, o Grêmio foi se encontrando. Depois de algumas chegadas do Flamengo, aos 14 minutos o Tricolor abriu o placar. Souza recebeu perto da grande área e acertou o gol. Os cerca de 3 mil torcedores que acompanhavam ao jogo-treino finalmente vibraram.

Na sequência, muitas mudanças. Até que o Grêmio ficou com Marcelo Grohe; Henrique, Maurício e Neuton; Maylson, Túlio, Lúcio, Mithyuê, Bruno Collaço; Jonas e Bérgson. No esquema 3-5-2. Nesta formação, Túlio ficou como capitão. Nos últimos minutos, aos 41, Bérgson levantou a torcida de novo. Quando tudo já estava meio parado, o atacante que subiu da base recebeu lançamento de Maylson e marcou de cabeça: 2 a 0 Grêmio. Foi o segundo gol de Bergson nesta pré-temporada em dois jogos-treinos. Muita coisa ainda há de ser feita pelo treinador Silas. Entende-se. Mas já aviso, de antemão, que essa invencionice de 3-6-1 já foi testada pelas bandas do Monumental e não deu certo (vide Mano Menezes e Celso Roth). Esse esquema é o famoso “chama-derrota”. Não funciona nem contra clubes amadores! Meu caro Silas, por favor, 1 único atacante não! Aqui no RS jogamos com 2 atacantes ou mais. Se serve de alento, no início da Temporada 2007 com Mano Menezes, o Tricolor venceu o mesmo time, pelo mesmo placar e da mesma forma. Assim mesmo, o certo era ter começado com Jonas e Borges no ataque. Como diria meu grande amigo Fabiano Toso, vulgo Fabinho Capixaba: “quem inventa é inventor…”

Tchüss!

3 Respostas to “Sem Leandro e no 3-6-1, Grêmio Derrota Flamengo de São Valentim por 2 a 0 em Jogo Amarrado”

  1. RodriNIGHT Says:

    Outra célebre frase do saudoso Toso: “Olhaaa a Baleia Brancaaaaaaa” ahahahah
    3-6-1, mais uma vez??? Isso tá parecendo o velho vale a pena ver denovo…
    Abração!!

  2. gustavo Says:

    Não sou muito do 3-6-1 também, mas devo reconhecer que Mano utilizou com sabedoria. E que pode dar certo, se os jogadores tiverem a consiência que é esquema pra defender e atacar em bloco. Caso contrário, é esquema suicida. Sem ambição.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: