NA CARA DO GOL

by

A PULGA TRAÍDORA, O NARIZ MALUCO, CAÇA AO TIGRE E O “MAXÍPRAGMATISMO”.

Amigos, apesar do término do campeonato brasileiro de futebol a semana foi muito fértil de assuntos a serem debatidos. Minha coluna falando sobre Boca e River vai ter que esperar um pouco. Minha cabeça está fervendo de idéias e aqui é o local apropriado para dividi-las com vocês. Tem horas na vida que não vou negar que me sinto deslocado do mundo, pois acabo não entendendo como algumas situações se desenrolam de determinada maneira. Será que sou tão diferente dos outros ou isso faz parte da diversidade de opiniões que a mente humana permite? Então aqui vai o que tem dentro da minha cabeça:

A “Pulga” Traídora: Lionel “La Pulga” Messi mostrou porque foi o melhor do mundo em 2009 no Mundial de Clubes da FIFA em Abu-Dhabi. Entrou no jogo contra o Atlante e modificou a partida a favor do Barcelona. Na final contra o Estudiantes com um gol de peito deu o título para os Catalães. No outro dia várias pichações apareceram em Buenos Aires ofendendo Messi, e houve quem o criticasse pelo modo efusivo como comemorou o gol. O periódico “Olé” comparou o seu gol como uma “Punhalada no coração dos argentinos”. E sinceramente, eles queriam o quê? O Barcelona deu TUDO o que ele tem na vida. Tirou-o de uma vida modesta na Argentina e transformou-o juntamente com sua família em um cidadão do mundo. Pagou um tratamento hormonal para que ele crescesse mais quando criança. Deu emprego para seu pai e sua mãe na Espanha. Joga pelo time do coração e faz o gol que o torna campeão do mundo. Isso para mim é motivo mais que justificado para comemorar, e, no final do jogo, cumprimentou educadamente todos os seus adversários mostrando que tem caráter. A verdade é que os argentinos ficam mordidos com Messi porque hoje em dia ele é mais espanhol do que argentino.

O Nariz Maluco: O que vou dizer do Jobson? No mínimo é um imbecil com “i” maiúsculo. Ele não lê jornal ou não vê televisão? Não sabe que pode ser suspenso por uso de drogas (sem contar que poderia ser preso). E pelo jeito o nariz é um aspirador descontrolado porque do jeito que a coisa está indo se tivessemos mais 10 rodadas de campeonato ele seria pego no antidoping as 10 vezes. Não aceito a justificativa que é falta de orientação. O jogador que se diz profissional ou está imerso num ambiente desses é muito bem alertado sobre as suas responsabilidades pelos médicos e dirigentes. Só não vê isso quem não quer. Agora com certeza vai ter que estudar porque para o futebol Jobson infelizmente acabou. E o Luiz Estevão ( quem não se lembra do Senador cassado?) deve estar arrancando os cabelos porque o passe de Jobson era do Brasiliense, clube o qual L.E é presidente e venderia o passe do jogador ao Cruzeiro por R$ 4,5 milhões… Agora o dinheiro ficará em B.H. Justiça poética para nós contribuintes.

Caça ao Tigre: Tiger Woods agora paga o preço de gostar de “buffet” em vez de comer “a la carte”. Mostrou que é humano e comete deslizes ( e é necessário dizer que são deslizes curvilíneos, saborosos e de muito bom gosto). Era tido como o exemplo para a América por ser um atleta de sucesso e um pai de família exemplar. A cada dia que passa mais detalhes escabrosos são revelados ( mais mulheres apresentam-se como acompanhantes de Tiger, preços dos programas, datas) tudo vem á tona e a mídia bate nele com uma vontade imensa, como se ele tivesse traído ela. Tiger acusou o golpe, pois afastou-se do golfe por tempo indeterminado e sabe que o seu casamento acabou.

É a velha hipocrisia americana. Criou o mito e agora o destrói. E o que dizer dos seus patrocinadores, especialmente a Gatorade e a Gillete que romperam contratos? Porque isso? Será que os seu diretores e C.E.Os não gostam de prostitutas de luxo? E não são casados e não tem filhos? Duvido muito. Não estou entrando no mérito se é certo ou errado, até por que não uso desse expediente para satisfazer minhas necessidades, mas não condeno quem os faz. Se Tiger usasse drogas tudo bem pois é um atleta, mas é punido por gostar de mulher talvez um pouco mais que a média da população masculina. É punido porque faz jus ao seu nome. Agora é caçado como se estivesse num safari e fosse o “troféu” dos caçadores.

Pessoalmente já comecei o meu protesto pessoal. Não tomo mais Gatorade. Vou usar as Gilettes que comprei em Buenos Aires e depois vou usar Bozzano ( que patrocina o Ronaldo, mostrando que aposta em um atleta de ponta e que gosta de mulher). Porque essas companias acham que as pessoas não vão usar esses produtos porque o garoto propaganda é um adúltero. Não sabem nada de marketing. Sugiro até que pusessem um anúncio na TV com os seguintes dizeres: “Infiéis não usam Gatorade nem Gilette”. Mostrariam exatamente o que pensam da situação.

Maxipragmatismo: Maxi Lopez vai embora do Grêmio. Seduzido por uma proposta da Lazio da Itália com duração de 4 anos e salário superior ao pago pelo Grêmio. Parece racional não? Eu acho errado. Se ele nunca tivesse ido para a Europa tudo bem, mas Maxi é um homem rico. Jogou no Barcelona e na Rússia e ganha cerca de 100 mil dólares mensais no tricolor. Dinheiro não falta para ele. Seu salário foi desvalorizado junto com o dólar mas isso poderia ser ajustado. Teria um contrato de 3 anos e o que para mim seria o “algo mais” de um atleta diferenciado: vontade de ser campeão. Estaria num clube de tradição que, apesar das dificuldades financeiras, está montando um time de qualidade e tem todas as condições para disputar títulos. E a Lazio o que têm? Só dinheiro. O time é fraquíssimo e está em 17 lugar no campeonato Italiano, lutando para não cair. Tem visibilidade, mas mínima tradição em competições européias. O presidente tem fama de pão-duro e os salários não são os maiores da Itália. E se a Lazio cair ele não vai conseguir ir para um clube de ponta. Claramente Maxi mostra que está só afim do dinheiro e não em ganhar títulos. O Grêmio tem que largar fora dessa barca furada, ou compra-lo para revendê-lo em seguida. Não pode ficar com um jogador com esta atitude  no seu plantel. É isso que penso se a situação se confirmar.

” Amizade é como dinheiro, mais fácil de fazer do que conservar.” Samuel Butler.

Abraços a todos!!!

Anúncios

3 Respostas to “NA CARA DO GOL”

  1. gustavo Says:

    Grande matéria! caberia um comentário sobre cada assunto abordado, mas senso sucinto, acho o seguinte:

    Caso Messi: ele fez o que tinha de fazer. Particularmente, eu torci para que não tivesse sido de peito, mas que fosse de mão.

    Caso Jobson: lamentável. Para o esporte e para a sociedade. E não estou sendo hipócrita. Nunca usei drogas, primeiro por medo do vício e das consequencias. E segundo que, por serem ilícitas, o uso da droga acarreta o financiamento de milhares de outros crimes conexos, inclusive ceifandoa vida de pessoas muitas vezes inocentes. Minha consciência nunca deixou. Portanto, a única coisa boa que vi nisso foi sob o viés do bolso do político; foi bem feito e realmente uma doce vitória para os contribuintes honestos.

    Caso Tiger: Concordo inteiramente. Impressionante a hipocrisia humana. Inclusive, uma burra jogada de marketing da gillette. Porque poucos homens condenam a atitude dele. E alguns acham até heroica. Se só homens fieis usassem gillette, sejamos honestos, a empresa poderia fechar as portas. Só pra constar, eu uso barbeador elétrico!

    Caso Maxi: concordo em parte, Junior. do ponto de vista da competitividade, concordo plenamente. Mas não consigo condenar um cara que decide trocar de empregador porque vai ganhar mais, por mais tempo. E considerando que se trata de um argentino, que normalmente tem o ego mais inchado e uma necessidade de ostentação maior, forçoso reconhecer que é também uma questão de glamour jogar na europa. Reunindo esse detalhe com o lado financeiro, a competitividade fica em segundo plano.

  2. junigol Says:

    Quanto a questão do Maxi, os teus argumentos são bem sólidos. Temos que levar em conta a questão cultural. E parece que ele até quer ficar, mas a gloriosa Wanda Nara está pressionando ele pela mudança. Aí é dose, ela não faz absolutamente nada da vida e ainda quer decidir sobre o que é melhor para ele. Realmente, estamos em um mato sem cachorro.

    • mzerbes Says:

      Se essa história da Wanda Nara for verdade aí pra matar mesmo. Que sacanagem! A esposa do jogador avacalhando com as negociações e com a carreira do cidadão. Putz grila. Se eu fosse machista já sairia “ligando o ventilador” aqui, mas é dose pra mamute!

      As notícias dão conta de que Leandro desebarcará amanhã, pelo menos. Se serve de alento pra torcida tricolor. Veremos. Orai, tricolores!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: