NA CARA DO GOL

by

SURREAL

Não há outra palavra para descrever a entrevista coletiva do sr. Mário Sérgio Pontes de Paiva após o final do empate entre o Barueri e Inter. Eu estava ouvindo as pérolas proferidas por ele no rádio e achei que era brincadeira, que era gozação ou que ele estava delirando devido a chuva que deixou-lhe encharcado. Fazia tempo que eu não via tal quantidade de sandices ditas em tão pouco tempo. Nem Celso Roth em seus momentos de máximo sarcasmo conseguiu superar o treinador colorado ontém.

Vou comentar algumas frases ditas por ele:

– “Jogamos uma partida excepcional e perdemos um monte de gols”. Se o que o Inter jogou ontém era excepcional, a torcida colorada pode pensar em 2010 porque o ano acabou. No máximo foi medíocre. Gol perdido mesmo só o do Andrezinho. O resto do tempo foi chuveirinho na área e o Alecsandro concliundo a gol só que em impedimento. Os jogadores tem alergia em chutar a gol.

-” O Inter está jogando melhor do que a maioria dos times nesse campeonato.” É o penúltimo no returno em pontos somados, só superando o Sport.

– ” Esse negócio de repetir time já acabou a muito tempo.” Não é a repetição que leva a prefeição? Qualquer criança sabe que se tu repetes algo diversas vezes o ato em si torna-se automático? A constante troca de esquemas e improvisações do treinador inviabiliza qualquer tentativa da equipe adquirir entrosamento.

-” Sexto, sétimo,oitavo lugar não tem problema… .” Nem vou comentar essa. Até eu que sou gremista fiquei revoltado. Cadê a ambição? E a torcida do Inter como fica depois dessa? Ir no jogo para quê?

-” Qualquer pessoa sabe que seis meses é o mínimo que se dá a um técnico… .” Até concordo com isso, mas se ele sabia que em dois meses não ia conseguir mudar o quadro porquê assumiu?

-” Ia colocar o Alan Kardec para acabar com o jogo… Não sou cronometrista .” Então tão excepcional era a partida que ele queria que ela acabasse? Estava sim temendo levar mais um do Barueri. Eu estava tentando imaginar o que se passou na cabeça do Kardec quando ele ouviu o seu comandante dizer isso. E se ele não enxerga a placa pede então para alguém ver… Planejar um jogo sem saber o tempo restante é no mínimo imprudência.

– ” Se joga grande responsabilidade em cima do Inter. Por que tem que ser campeão? ” Essa para mim foi a pior. Ele queria o quê? É brabo dizer isso mas o colorado é um dos maiores times do Brasil sim. Tem 100 mil sócios (supostamente),  e entra nas competições visando vencê-las. Por isso sofre grandes cobranças. Se ele não aceita ser cobrado então nem síndico de prédio ele pode ser porque até ali tem pressão. Vai para a praia e fica pegando sol que é barbada.

E a diretoria colorada parece anestesiada. A torcida anseia por uma atitude mas nada será feito. Terão que agüentar seu treinador por mais 4 rodadas, e depois disso ele irá embora 300 mil reais mais rico. Certamente esse foi um dos piores erros realizados por Fernando Carvalho na frente do futebol colorado. Erradicou as chances de título e de vaga na Libertadores.

É só o que me conforta neste final de ano…

Quem gosta de mulher feia é cabelereiro.” Kelson D´Andrea

Abraços a todos.

2 Respostas to “NA CARA DO GOL”

  1. mzerbes Says:

    Essa frase final foi pra matar…hahahahahhahaa…tinha que ser aquele Gordo Nojento…

    ah…já entendi… colocou a frase dele pq dia 12 agora ele está fazendo aniversário…hehehe…JUSTA homenagem aquele que me passou consideráveis ensinamentos…

    Salve, Mestre Kelsinho!

  2. Gustavo Says:

    Grande Mário Sérgio! fica!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: