NA CARA DO GOL

by

SOFRIMENTO SEM FIM PARA O PÓ DE ARROZ

Foi um domingo perfeito. Churrasco nota 10 ao meio dia, sobremesas luxuriantes, uma sesta reparadora e no aconchego do lar acompanhei o massacre do Grêmio sobre o Fluminense por 5X1. Completamente eufórico pelo placar saí a noite para embriagar – me de destilados com meus amigos e celebrar este dia perfeito ao som de música sertaneja.

Ao voltar para casa, á noite, inesperadamente pensei no Fluminense e no que tenho ouvido a respeito da situação do clube. Expressões como “bater em bêbado”, “saco de pancadas”, “Jesus chamando” são veiculadas ao clube com um tom quase jocoso. Não é para menos, recém ultrapassamos a metade do campeonato e o clube tem 99% de chance de cair para a série B (isso ainda era antes de domingo). Há cerca de um ano atrás estavam disputando a final da Libertadores e pensando em Yokohama e no Manchester United. O que aconteceu nesse meio tempo?

Volto quase ao início do século passado e traço um paralelo com a Argentina, o país. Junto com os Estados Unidos eram as nações mais ricas das américas. Possuíam terras férteis e um comércio dinâmico e variado. A Argentina era uma das 10 nações mais ricas do mundo e o seu PIB era superior ao da França. A partir dos anos 30 as crises políticas e o populismo demagógico afetaram os fundamentos econômicos do país levando a escolhas erradas e a estagnação do crecsimento. O governo de Perón intensificou isso e a ditadura dos anos 70 manteve o padrão. A Argentina perdendo o trem da história.

O Fluminense no mesmo período era o clube mais rico do Brasil. Era o maior vencedor de campeonatos cariocas (na época o principal do Brasil) era a base da  seleção Brasileira, possuia o melhor estádio do país (Laranjeiras, com sua luxuosa sede social) e a maior torcida. Tinha tudo para ser uma potência nos dias atuais. Mas também perdeu o trem da história. Hoje caminha para o terceiro rebaixamento em apenas 12 anos.

O clube, devido a diversas administrações carentes de uma gestão mais profissional não conseguiu utilizar a força de sua numerosa torcida para captalizar recursos proprios. Não modernizou sua sede, que necessita de reformas urgentes. O estádio é de uma pobreza franciscana, só manda jogos do campeonato carioca, e não possuem centro de treinamento, por isso aluga o do CFZ (do Zico). A única mentalidade era a de montar times, muitas vezes assumindo dívidas (o que diga,se de passagem é muito comum no Brasil). E infelizmente  negligenciaram a infraestrutura e os recursos financeiros do clube.

Conquistou alguns títulos de relevância nesse período (Brasileirão de 1984, e Copa do Brasil 2007) mas é  pouco para um clube com essa potencialidade. Mesmo com o patrocínio forte da Unimed a situação não melhora. O departamento de futebol é um caos. Trocou 5 vezes de treinador este ano ( Rene Simões, Parreira, Vinícius Eutrópio, Renato Gaúcho e Cuca). Ou seja falta convicção no trabalho realizado. E o resultado não poderia ser outro. Políticamente o Fluminense está rachado, a oposição está tentando remover o presidente Roberto Horcades na marra.  Está rumando ao inferno e o diabo está esfregando as mãos de satisfação.

O grande time do ano passado foi desmanchado e vários jogadores foram vendidos. As reposições foram bem inferioras. O time do Fluminense mesmo jogando no Maracanã não se impõe. Obteve apenas 3 vitórias nesse campeonato. Menos de uma por treinador trocado.

Esse quadro é muito similar nos outros clubes do Rio de Janeiro. Graves problemas monetários, excesso de dívidas e intrigas políticas em todos os lados. Mas parece que o Vasco da Gama está seguindo outro caminho após a saíde de Eurico Miranda. Roberto Dinamite profissionalizou a gestão do clube com a contratação de executivos, conseguindo assim erradicar o défcit mensal. E com novos patrocínios e austeriadade na administração o clube tornou-se viável econômicamnte Esse é um exemplo que deveria inspirar o Fluminense para que o retorno a série A seja rápido e com o mínimo de sofrimento.

Resumindo: Mesmo as maiores riquezas podem tornar-se minúsculas após anos de administrações desastradas.

Primeiro passo indispensável para conseguir as coisas que você quer é decidir o que você quer”  – Ben Stein

Abraços a todos!!!

6 Respostas to “NA CARA DO GOL”

  1. Gustavo Says:

    “O time do Fluminense mesmo jogando no Maracanã não se impõe. Obteve apenas 3 vitórias nesse campeonato. Menos de uma por treinador trocado”.

    Se eu fosse torcedor do Fluminense, colocaria essa tua frase em uma faixa.

    Eu gosto do Fluminense. Sempre simpatizei com o clube, mas infelizmente este já caiu… e não dá pra dizer que a série B pode reabilitar, como aconteceu com Palmeiras, Corinhtians, Grêmio e agora com o Vasco. Pra quem esteve na série C e não aprendeu, é díficil acreditar.

  2. RodriNIGHT Says:

    É verdade Gustavo, já era… a campanha lembra muito a do Grêmio rebaixado em 2004… como o Junique falou só uma mudança radical na estrutura do clube, com a extirpação desses dinossauros como o Horcades, é que eles poderão dar a volta por cima.

  3. RodriNIGHT Says:

    Nao posso deixar esse tópico antes de comentar… MAS QUE NOJENTO ESSE JUNIQUE, in verbis: “… Completamente eufórico pelo placar saí a noite para embriagar – me de destilados com meus amigos e celebrar este dia perfeito AO SOM DE MÚSICA SERTANEJA.”

    É amigo… É Fernando e Sorocaba! heheheheh

    Abração!!

    • Gustavo Says:

      há rumores que o Junique foi visto na terçaneja do aquarium ontem, de chapéu de cowboy, pra ganhar um chopp…

    • mzerbes Says:

      huahuahuhauuhauhauhauhauha… só tenho uma coisa a dizer:

      “don’t worry, BE HAPPY!”

      HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHA…

      OBS: algo que NINGUÉM observou, mas a primeira destas 3 MÍSERAS vitórias do Fluminense-RJ, foi ante o tão temido São Paulo Futebol Clube, da capital industrial do Brasil…

  4. junigol Says:

    É Bartt, devia ter feito isto… SAIR NO SERTANEJO APÓS O JOGO E NÃO ANTES… Mas depois da chapuletada de ontém fui mesmo é comer um cachorro quente e depois dormir hehehe

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: