Os Goleiros ‘Peitos de Madeira’

by

Tenho visto os últimos gols sofridos pelo Internacional-RS, o qual vem contando com Michel Alves como titular de sua meta, e me recordei da velha fábula dos ‘goleiros peitos de madeira’, também conhecidos como ‘espanadores’ ou ‘bate-roupa’. Claro que esse é um antigo e já defasado jargão futebolístico, mas alguns menos experimentados, ainda desconhecem tal expressão. Pois então, ‘goleiro peito de madeira’ é aquele arqueiro que rebate todos os chutes que vão em direção ao seu gol, na maioria das vezes, espalmando a pelota para o centro da área, dando a possibilidade preciosa de um centroavante estufar as suas redes. ‘Peito de madeira’ porque a bola chutada costuma bater no peito do guarda-metas que, na tentativa de segurar a redonda, acaba proporcionando o rebote ao time adversário. Não é sempre que isso ocorre, mas a expressão pegou no mundo futebolístico.

Michel Alves, ex-goleiro competente do Juventude-RS, tornou-se um goleiro (incompetentemente) ‘peito de madeira’ no Clube da Beira do Lago Guaíba. Coisa incrível! O pior é que ele nem dá com o peito na pelota, ele espalma curto mesmo, demonstrando total falta de ritmo de jogo. Com Clemer jogando e Lauro sendo contratado, Michel Alves nunca teve chances para mostrar o seu futebol no Internacional-RS. O folclórico ‘Clemex’ então lesionou-se e virou goleiro aposentável, tornando-se o terceiro arqueiro do time. Lauro assumiu a titularidade, e com autoridade. Falhava bastante no início, mas o time cresceu e ele acompanhou a evolução do grupo. Agora que Michel Alves tem a oportunidade da sua carreira, de enfim jogar como titular em um grande clube, ele se torna um ‘goleiro peito de mandeira’. Simplesmente lamentável. Na derrota ante o Botafogo-RJ já mostrara o seu talento, falhando pateticamente no primeiro gol carioca (marcado pelo zagueiro Uelliton), ao espalmar no pé do atleta botafoguense um cruzamento fraco e despretensioso do atacante Vitor Simões. Agora no jogo ante o Barueri-SP, entregou não só o primeiro gol de bandeja para o zagueiro Leandro Castán, após espalmar curto uma cobrança de falta de Márcio Careca que ele deveria ter posto para escanteio, como também entregou o segundo, espalmando curto novamente, possibilitando o gol do outro zagueiro, André Luís.

Michel Alves me remete a outros goleiros desta mesma estirpe que fizeram a festa dos artilheiros no passado. Vamos a alguns deles: Mazaropi – já em fim de carreira (ex-Grêmio e Vasco da Gama-RJ), Maizena (ex-Internacional-RS), Eduardo ‘Perninha’ (atualmente no Náutico-PE), Oliver Khan – entregou para Ronaldo um dos gols da final da Copa de 2002 (ex-Bayern de Munich/ALE), Zubizarretta – só num jogo contra a Nigéria na Copa do Mundo de 1994 ele entregou 2 (ex-Barcelona/ESP), Sérgio ‘Galetão’ (ex-Internacional-RS e Santos-SP, foi recentemente demitido do comando técnico do Santo André-SP), Eduardo Heuser (ex-Goiás-GO e Grêmio), entre outros. De qualquer modo, parando pra pensar um pouquinho, se não fossem os ‘goleiros peitos de madeira’, que graça teria o futebol né? Vida eterna a Michel Alves e seus seguidores!

Tchüss!!

Anúncios

2 Respostas to “Os Goleiros ‘Peitos de Madeira’”

  1. Roberto Junior Says:

    Pô!!!! Mazaropi não, fera. Eu vi a carreira dele toda no Grêmio e esse não era um dos defeitos dele. Seu problema era a saída de gol.
    Goycocheia foi peito de madeira com certeza!!!
    Márcio “Borboleta” ( ex-Grêmio, Paulista de Jundiaí) espalmava todas para frente… que pereba.
    SÉRGIO GALETÃO É DE MATAR HEHEHEHEH!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: