Grêmio leva 3 a 1 no Mineirão, mas gol de Souza mantém vivo o sonho do tricampeonato da América

by
La Barbie perdeu um gol incrível e ainda se envolveu em confusão ao final do jogo. FONTE: ClicRBS

La Barbie perdeu um gol incrível e ainda se envolveu em confusão ao final do jogo. FONTE: ClicRBS

Na primeira partida das semifinais pela Copa Libertadores, nesta quarta, no Estádio Mineirão, deu Cruzeiro: 3 a 1. Mas o gol fora de casa deixa a situação do Grêmio menos complicada. Uma vitória por 2 a 0 no Olímpico classifica o Tricolor. Wellington Paulista fez o gol cruzeirense aos 38 minutos da etapa inicial. No segundo tempo, Wagner fez logo no primeiro minuto. Fabinho fez o terceiro aos 22. Os gremistas descontaram com Souza, de falta, aos 34. O Cruzeiro começou melhor, mas logo o Grêmio equilibrou a partida e conseguiu ser superior em alguns momentos. As principais jogadas das duas equipes foram feitas pelos lados. Pelo time mineiro, o jogo corria mais com Jonathan, pela direita. E foi por Fábio Santos que passaram muitas jogadas no lado esquerdo gremista. Logo aos cinco minutos, Alex Mineiro errou um gol feito para o Grêmio. Maxi López deu o passe para o companheiro de ataque que, na cara do gol, errou em bola. Três minutos depois, o Cruzeiro respondeu. Em cruzamento da esquerda, Réver deixou a bola escapar na área e Jonathan aproveitou para dominar e chutar. Mas o goleiro Marcelo Grohe estava bem posicionado e segurou firme. Aos 14 minutos, nova chance de Alex Mineiro. Tulio apareceu na direita para cruzar na cabeça do atacante, na pequena área. Ele cabeceou em cima do goleiro Fábio. Outra chance clara de gol foi perdida pelo Grêmio aos 22 minutos. Dessa vez não foi com Alex Mineiro, e sim com Maxi López. Ele roubou bola na intermediária, arrancou em velocidade e entrou na área. O zagueiro Leonardo Silva que vinha na corrida, levou um belo drible de La Barbie. Era só chutar e comemorar. Mas ele errou. Bateu de esquerda rente à trave. Fábio estava morto no lance. Os gremistas tentaram e erraram gols feitos. E no momento em que o Grêmio crescia, o Cruzeiro acabou com as expectativas do adversário. Aos 38 minutos, o time mineiro mostrou que quem não faz, leva. Kléber recebeu no lado direito e cruzou na área para Wellington Monteiro. O centroavante se antecipou ao zagueiro Léo e cabeceou sem chances para Marcelo Grohe. Aos 41 minutos, Souza arriscou um chute de longe para o Grêmio, obrigando Fábio a fazer uma defesa difícil, tocando a bola para escanteio. O time mineiro começou a etapa complementar indo ao ataque. E fazendo gol. Logo no primeiro minuto, Wagner recebeu a bola depois de um escanteio e chutou de fora da área. A bola desviou em Tcheco e venceu totalmente o goleiro Marcelo Grohe. Aos nove, o Cruzeiro quase ampliou. Wagner foi lançado na entrada da pequena área, mas chutou torto. Faltou mira. Até Herrera entrar no lugar de Alex Mineiro, aos 13 minutos, o Cruzeiro tomava conta. O argentino deu um pouco mais de movimentação ao Grêmio. Dois minutos depois de seu ingresso na partida, o atacante fez boa jogada pela direita e cruzou para Maxi López, que caiu no chão ao tentar a finalização. A bola foi para fora. Aos 21 minutos, o Cruzeiro chegou novamente com força. Wellington Paulista arrancou sozinho com a bola dominada, mas Thiego apareceu a tempo de cortar para escanteio. Um minuto depois, porém, o Tricolor não conseguiu impedir o terceiro gol cruzeirense. Fabinho estava livre na área e subiu para completar de cabeça após lançamento da esquerda, aos 22 minutos. Estava decretada a goleada mineira, o que praticamente deixava o Grêmio sem chances de classificação para as finais. Os jogadores do Grêmio ficaram nervosos com o placar desfavorável, discutiram, reclamaram com o árbitro, e o goleiro Marcelo Grohe chegou a levar cartão amarelo. Um fato inusitado acabou parando a partida por cerca de cinco minutos. O árbitro da partida, o chileno Henrique Osses, sentiu dores musculares na perna e teve que sair de campo. O juiz reserva Henrique Osses, também do Chile, teve de assumir. No recomeço do jogo, o Grêmio melhorou novamente. Aos 33 minutos, a arbitragem assinalou falta frontal para o Tricolor após a bola tocar na mão de Kléber. Um minuto depois o gol do Grêmio saiu. Souza cobrou a falta com perfeição e deixou os gremistas em uma situação menos complicada para o jogo do Olímpico, em 2 de julho.  A bola pegou um efeito incrível, passando por cima da barreira, justamente por sobre a cabeça do único jogador da barreira que não pulou, e morreu no ângulo de Fábio, que nem se mexeu. Golaço. Agora é hora de mostrar no Monumental porque o Grêmio é conhecido como Imortal Tricolor…

CRUZEIRO 3 x 1 GRÊMIO
Fábio, Jonathan, Thiago Heleno, Leonardo Silva e Marquinhos Paraná; Fabinho, Elicarlos (Jancarlos), Henrique e Wagner (Bernardo); Kléber e Wellington Paulista Marcelo Grohe, William Thiego, Léo, Réver e Fábio Santos; Túlio, Adílson, Tcheco e Souza; Alex Mineiro (Herrera) e Maxi López
Técnico: Adilson Batista Técnico: Paulo Autuori
Gols: Wellington Paulista, aos 37 minutos do primeiro tempo; Wagner, a um minuto, Fabinho, aos 21, e Souza, 34 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Elicarlos (Cruzeiro); Marcelo Grohe e Tcheco (Grêmio)
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG) Data: 24/06/2009 Árbitro: Henrique Osses (CHI) e Jorge Osorio (CHI) Auxiliares: Cristian Julio (CHI) e Osvaldo Talamilla (CHI) Público: 51.296 pagantes Renda: R$ 1.387.644,94

Na minha opinião, 1 a 0 era um resultado ruim, 2 a 0 era péssimo, e o 3 a 0 então era irreversível. Tendo em vista a incompetência do ataque (3 gols claros perdidos por Alex Mineiro e 1 por La Barbie) e todas as circunstâncias de jogo, acredito que o 3 a 1 ficou de bom tamanho. Dá pra reverter essa situação. Só tenho a lamentar a confusão pós jogo. Maxi teve um desentendimento com Elicarlos no meio-campo durante o jogo. Wagner agrediu Maxi com empurrões e o chamou de fdp. Na saída de campo, Elicarlos afirmou que teria sido chamado de macaco. Ao final do jogo, a Polícia Civil interceptou o ônibus gremista. Houve tumulto. A delegação não queria liberar Maxi para depor na delegacia. A delegação acabou saindo do ônibus e acompanhou o jogador na delegacia do Mineirão. Paulo Autuori chegou a receber voz de prisão dos policiais. O treinador teria se exaltado na delegacia, mas foi liberado. Maxi está sendo acusado pelo crime de injúria qualificada, o qual prevê pena de reclusão de 1 a 3 anos e multa. Tomado os depoimentos, cabe a Elicarlos dar prosseguimento ou não à ação penal, para que então se torne processo de fato. Uma coisa é certa: o argentino estava possesso com alguma atitude ou insulto de Elicarlos. Se ele cometeu a injúria, não foi gratuitamente. Wagner deve ser denunciado por difamação também, se assim for, o mesmo ocorrendo com Elicarlos. A Justiça não pode ser unilateral, servindo apenas para alguns. Um clima totalmente desnecessário de guerra está criado para o jogo de volta. As atenções não ficaram apenas para o que aconteceu dentro de campo. Será um jogo típico de Libertadores da América, como nos velhos tempos, e como há tempos não se vê. Aguardem!

O segurança do Grêmio, Fernandão, teve trabalho na noite de ontem. FONTE: Leandro Behs

O segurança do Grêmio, Fernandão, teve trabalho na noite de ontem. FONTE: Leandro Behs

Tchüss!!

Anúncios

5 Respostas to “Grêmio leva 3 a 1 no Mineirão, mas gol de Souza mantém vivo o sonho do tricampeonato da América”

  1. Gustavo Says:

    Em 2005 eu era o único a dizer, e dizia convicto: “O Gallato vai pegar!”. Em 2007 eu levantava a bandeira do “4×0: eu acredito” (essa não deu, é verdade). Sempre acreditei.

    Pelo jogo de ontem, posso dizer que o Grêmio mereceria até ganhar a partida, pelas oportunidades criadas. Eu acreditei. Mas para o jogo de volta, peço desculpas aos meus amigos, mas sinceramente, não consigo confiar no ataque do meu time. Tudo vai bem, mas não há uma finalização eficiente, um cara que me dê a esperança de que o Grêmio tenha efetividade pra fazer 2 gols sem tomar nenhum. Acredito que tenha volume de jogo pra meter 5×0, mas não consigo acreditar que o ataque do meu time dê conta disso. LAMENTÁVEL.

    e espero, do fundo do coração, queimar a minha língua. Terei o maior prazer em pedir desculpas a Herrera, Alex Mineiro e Jonas. E pro Maxi Lopes, o cara que tem muita vontade na hora de correr e lutar… por que não tem a mesma bravura pra finalizar?

    Ah, espero que ele não tenha chamado o cara de macaco. Por mais que tenha sido provocado, não tem lugar pra esse tipo de ofensa. Chamar de filho da puta é xingar, coisa de jogo; mas não é discriminar. Isso eu não tolero, nem pode acontecer. Mas acho que, devido às circunstâncias de jogo e o que foi feito, tá de bom tamanho. Já envolveu polícia, o fato já ganhou notoriedade e repulsa. Acredito também que a lição tenha sido aprendida. E o Tal de Elicarlos não precisa se fazer de chapeuzinho vermelho, de magoado demais, que não consegue perdoar, pq parece que ele chamou o Máxi de “Argentino fdp”, preconceito e discriminação da mesma forma. Igual. Temos que ter a noção de que brasileiros, argentinos, brancos, negros, etc… são todos da mesma raça. E qualquer uma que seja ofendida tem a mesma gravidade.

  2. mzerbes Says:

    Excelente análise, meu amigo. Concordo com quase tudo. Só não concordo com a afirmação de que o Grêmio não irá classificar. 2 a 0 é possível. O Grêmio já eliminou São Paulo-SP/BRA, Santos-SP/BRA e Defensor/URU nestas mesmas circunstâncias. Para o Imortal Tricolor e sua torcida NADA É IMPOSSÍVEL. Eu e o Júnior já estamos com ingresso comprado. A torcida tricolor tem é que empurrar o time e lotar o Monumental! QUEM É GREMISTA TEM A OBRIGAÇÃO DE IR AO ESTÁDIO NA PRÒXIMA QUINTA-FEIRA, HAJA VISTA QUE SE TRATA DO JOGO MAIS IMPORTANTE DO ANO. Com a força da torcida, o Grêmio se torna “um predador, na forma de um leão faminto, numa busca incessante por sua presa, na forma de um frágil cágado, com o intuito de saciar a sua fome incontrolável”…

  3. Gustavo Says:

    …animalescamente poético.

  4. mzerbes Says:

    hehehehe… inspiração é algo raro…

  5. Roberto Ortiz Alves Juinor Says:

    Um ataque que custa R$ 320 MIL E NÃO FAZ GOL É, ISSO SIM, ALGO ANIMALESCO!!!
    Sou como Tomé, vou ver para crer, mas não acredito na classificação.
    Se o Cruzeiro não jogar mal, não conseguiremos chegar a final.
    Infelizmente, no meu ver, a classificação não depende somente das nossas forças. O apoio da torcida será fundamental, mas se o Cruzeiro repetir a jornada contra o São Paulo não teremos forças para reverter o resultado.
    Quem viver verá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: